quinta-feira, 5 de abril de 2012

Cultura Com Vodka, sff!





Fui há cerca de uma semana a um concerto, quase familiar (umas 200 pessoas). Mas não foi num sítio qualquer, nem ao ar livre, nem nada que se pareça. Foi num centro cultural, um centro de artes.

Como é sabido, eu sou um básico de primeira apanha e não estou habituado a coisas culturais. Não vou ver uma exposição para parecer inteligente ou culto, só porque sim. Franzir um sobrolho enquanto se aprecia uma obra de arte, para dar um ar de quem está a chegar a uma conclusão, inclinar a cabeça para ver as coisas de outra perspectiva...não se aguenta, até porque na verdade, muitos visitantes não percebem.

Só me fazem arredar a peida do sofá se o tema da exposição for realmente interessante (como por exemplo uma sobre propaganda pré-guerra nos vários Países que fui ver..e mesmo assim...), agora porque um fulano que não sabe pintar e lhe chamam naif, epá não. Ou porque um juntou molas da roupa a um candeeiro e lhe chamam instalação, epá..também não.

Agora o que me chocou realmente foi não haver álcool. TODA a gente sabe que não há concerto ou manifestação sem álcool. Aliás, os participantes em muitos casos só querem saber se há minEs frescas e não quem vai actuar.

E como é que se compreende um Artista sem estar alterado psicologicamente? Quer seja em relação à música, quer seja em relação a qualquer tipo de arte. Não me digam que acham que eles estavam sóbrios quando fizeram as "obras de arte" e que qualquer sóbrio as compreende? Hmmm, não.

Quero com isto apelar a Câmaras Municipais, que possam gerir estes centros culturais sim, porque há Câmaras que não fazem nenhum- , que nuuuuuuuuunca, mas nunca deixem cair os barris no esquecimento. Uma vodka que desliza que nem ginjas, uma mine fresquinha, um martinizinho com a azeitona..são coisas tão indispensáveis como o bilhete de entrada.

Artistas, não venham para aqui discutir opiniões. Há um sítio próprio para isso, liguem à Fátima Campos Ferreira e vão ao prós e Contras.

7 comentários:

  1. Lol estou contigo.... Não há pachorra para cenas culturais sem álcool.... É que com álcool sempre podemos perceber a obra de arte o artista... Eheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que em muitos casos ajudará :)

      Eliminar
  2. eheheh... além disso, nunca se sabe se no meio do alcool não podia nascer um novo artista!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o mais certo! Podem descobrir lá o potencial escondido :)

      Eliminar
  3. Claro! Onde já se viu não haver alcool? É só gente doida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ehehhehe! É a austeridade aplicada a todas as áreas!!

      Eliminar
  4. LLLOLLL
    Molas da roupa+candeeiro... Arte Moderna, como lhe chamam..
    Acho que nem com uma grade de minEs em cima conseguia apreciar essa pseudo arte...também ainda me falta experimentar... :P

    ResponderEliminar