terça-feira, 22 de outubro de 2013

Nossa, que Educação.


O atendimento ao público tem muito que se lhe diga. Um pau de dois ou três bicos: se por um lado se contacta com muita gente simpática que nos alegra o dia, por outro há esses grandes cagalhões que nem um bom dia dizem quando estão a ser atendidos e que só apetece dar um chapadão nas ventas, mas daqueles que até ferve.

É verdade também que somos também atendidos por gente que tem como os clientes, cara de mal f/&%$$, mas para contornar esta situação há que fazer o quê? Ser muito, mas muito simpático, estejamos nós a atender ou a ser o cliente mal atendido. Funciona sempre, porque todos nós temos dias maus.

Enquanto atendemos pessoas aprendemos e reparamos em muita coisa, principalmente no que respeita à boa educação. Já repararam que quando vão, por exemplo, a lojas os funcionários têm uma chapa com o nome? Pois é, são todos pessoas com vidas próprias e têm nomes, não são escravos dos vossos caprichos têxteis.

E quem é que são as pessoas que tratam pelo nome os funcionários das lojas? Apenas - salvo raras excepções- os nossos brasileiros. Ah pois é. Tratam em grande percentagem pelo nome, muito mais educados sem dúvida nenhuma. Experimentem, seus tugas  afazer o mesmo a ver se não são melhor atendidos!

9 comentários:

  1. Vamos lá ver a coisa por outro prisma, quantas vezes trataste algum funcionario de uma loja pelo seu nome mesmo vendo a chapa com o nome?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tratei toda a gente pelo nome, até porque lá está...sou tuga. Mas como já escrevi milhentas vezes: quem está nelas é que sabe delas" depois comecei a mudar o meu comportamento! E este texto tem o intuito de chamar a atenção para esse "pormenor" :))

      Eliminar
  2. Confesso que, embora repare nos nomes dos funcionários quando tais estão exibidos, não tenho por hábito referi-los... E assumo que não seja melhor opção, porque se lá estão, é para o bem e para o mal! Também eu contacto com o público no meu dia a dia... E sei bem como é ingrata a má educação gratuita, a falta de apreço e cordialidade. Por certo, todos temos dias bons e menos bons! Mas mais ou menos sorriso, a situação torna-se bem mais agradável!

    Boa observação! ;)

    ResponderEliminar
  3. A verdade é que uma vez li isso nuns conselhos sexuais de uma revista e depois num livro sobre atitude positivas (ok, as fontes são duvidosas) mas a verdade é que uso sempre o nome próprio da pessoa , seja em que circunstância for e nota-se sim, um pouco melhor. Bjs

    ResponderEliminar
  4. como te compreendo bem, todos deviam passar um bocadinho por atendimento ao público, certamente passaria a ser mais educados, a ter mais respeito e ia pensar duas vezes no que dizer. todos temos dias maus, até os trabalhadores que têm de sorrir e fazer de conta que está tudo bem...

    ResponderEliminar