terça-feira, 26 de abril de 2011

Nunes e a Vida Fácil

E se mesmo assim não funcionar, um bom "vai-te F##$$%%", dito assim mesmo à boca cheia e acompanhado de um murro também costuma funcionar.

Nunes e a Vida Fácil

E se mesmo assim não funcionar, um bom "vai-te F##$$%%", dito assim mesmo à boca cheia e acompanhado de um murro também costuma funcionar.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Amigos de Algodão, SFF!

Era só isto que eu queria.
Obs: Não há razão para haver pessoas interesseiras, até porque não tenho onde cair morto e além disso nem tenho abdominais definidos.

Amigos de Algodão, SFF!

Era só isto que eu queria.
Obs: Não há razão para haver pessoas interesseiras, até porque não tenho onde cair morto e além disso nem tenho abdominais definidos.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Nunes e o Silicone.

Miúdas/Mulheres com grande mamaçal (mamas grandes, portanto) e casadas: CUIDADO COM OS DIVÓRCIOS!!
Tenho reparado que cada mulher que se separa (nomeadamente do nosso panorama televisivo) fica repentinamente com um grande par de mamocas. Não sei se acontece só a quem tinha peito pequeno, mas como "mai" vale prevenir que remediar...Mamalhudas, tenham cuidado! Até porque isso pode ficar te tal manêra que dá problemas nas costas.
Pronto, era só este o meu conselho, porque vejo sempre uma ligação entre mamas novas e divórcios.
E como tenho amigas bem servidas, era só para terem "cótela" caso estejam a pensar em divorciar. Para as das mamas pequenas e que querem ter maiores, já sabem o que têm a fazer, certo? :P

Nunes e o Silicone.

Miúdas/Mulheres com grande mamaçal (mamas grandes, portanto) e casadas: CUIDADO COM OS DIVÓRCIOS!!
Tenho reparado que cada mulher que se separa (nomeadamente do nosso panorama televisivo) fica repentinamente com um grande par de mamocas. Não sei se acontece só a quem tinha peito pequeno, mas como "mai" vale prevenir que remediar...Mamalhudas, tenham cuidado! Até porque isso pode ficar te tal manêra que dá problemas nas costas.
Pronto, era só este o meu conselho, porque vejo sempre uma ligação entre mamas novas e divórcios.
E como tenho amigas bem servidas, era só para terem "cótela" caso estejam a pensar em divorciar. Para as das mamas pequenas e que querem ter maiores, já sabem o que têm a fazer, certo? :P

domingo, 3 de abril de 2011

Greves e Próstata.

Porra que nã s'aguenta. Tanto que não se aguenta, que fui pedir esclarecimentos num balcão do Metropolitano de Lisboa. Aproveitei e fiz queixa no livro de reclamações, mas não foi sobre a quantidade parva de greves que andam a fazer.
Ora pois atão...uma pessoa paga o passe, e em três greves já alaquei mais do que o que pago pelo passe. Até porque a viagem até ao local de trabalho da semana passada, fica em qualquer coisa como 7.50€.
A minha primeira abordagem foi telefónica.
 À pergunta, "Há algum tipo de reembolso nestes dias de greve? Já que eu pago o passe e não tenho dinheiro para pagar 3 passes por mês?" a resposta imediata foi: "Não! Há uma cláusula no contrato (papéis que preenchemos quando pedimos o passe) que prevê este tipo de situação". O Nunes continua: mas sabe que eu só posso ter o passe, se assinar o contrato e não posso reclamar cláusulas, não é? - Ah pois, olhe, você faça o que quiser que vivemos num país livre!"
Olha, bem dito, bem feito! Fui escrever no livro de reclamações a história que eu já aqui tinha escrito o ano passado (sobre levar com placagens em cima, para quem não tem passe conseguir passar nos canais de entrada do metro).
E agora vem a parte da próstata! Foda-se, façam greves de um dia e todos ao mesmo tempo. Não é às mijinhas. Ora é a Carris de tarde, ora a CP à noite, ora o Metro de manhã...Punheta pá! Organizem-se lá de outra forma, porque senão os funcionários que dão a cara pelas vossas empresas, habilitam-se a levar um chapadão de alguém mais exaltado...Digo eu!
Não há cú, paciência, nem carteira que aguente.

Greves e Próstata.

Porra que nã s'aguenta. Tanto que não se aguenta, que fui pedir esclarecimentos num balcão do Metropolitano de Lisboa. Aproveitei e fiz queixa no livro de reclamações, mas não foi sobre a quantidade parva de greves que andam a fazer.
Ora pois atão...uma pessoa paga o passe, e em três greves já alaquei mais do que o que pago pelo passe. Até porque a viagem até ao local de trabalho da semana passada, fica em qualquer coisa como 7.50€.
A minha primeira abordagem foi telefónica.
 À pergunta, "Há algum tipo de reembolso nestes dias de greve? Já que eu pago o passe e não tenho dinheiro para pagar 3 passes por mês?" a resposta imediata foi: "Não! Há uma cláusula no contrato (papéis que preenchemos quando pedimos o passe) que prevê este tipo de situação". O Nunes continua: mas sabe que eu só posso ter o passe, se assinar o contrato e não posso reclamar cláusulas, não é? - Ah pois, olhe, você faça o que quiser que vivemos num país livre!"
Olha, bem dito, bem feito! Fui escrever no livro de reclamações a história que eu já aqui tinha escrito o ano passado (sobre levar com placagens em cima, para quem não tem passe conseguir passar nos canais de entrada do metro).
E agora vem a parte da próstata! Foda-se, façam greves de um dia e todos ao mesmo tempo. Não é às mijinhas. Ora é a Carris de tarde, ora a CP à noite, ora o Metro de manhã...Punheta pá! Organizem-se lá de outra forma, porque senão os funcionários que dão a cara pelas vossas empresas, habilitam-se a levar um chapadão de alguém mais exaltado...Digo eu!
Não há cú, paciência, nem carteira que aguente.