quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Arrepio na Pele.




Mais um video que faz um ou outro arrepio...de Orgulho!! Eu gosto muito, e por mais que ache que a melhor opção seja emigrar, quando vejo estes vídeos tenho a certeza do porquê de não querer sair de cá - além de não ter coragem suficiente, não ter sequer meio tomate de coragem, ter medo de ir para outro sítio e sim, medo de sair da minha zona de conforto (neste caso, geográfica).

Entretanto, com a quantidade de amigos que estão fora que vi publicarem este vídeo, acredito que quase vertam uma lagrimazita ou outra e lhes passe pela cabeça -ainda que de raspão- voltar para cá. É o que me acontece quando vejo os vídeos promocionais da Costa Alentejana e ainda assim mudei para Lisboa.

Góta munto.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Esta Música Faz-Me Rir.


Miúdas, tomem atenção...pode ser que dito de forma ritmada e dançável consigam perceber o recado. Os gajos nem sempre são os maus do casal - excepto numa relação panisga, que aí, garantidamente a culpa é de um gajo.



Gosto. é tudo farinha do mesmo saco.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

A Nova Dança e Coordenações.

Já se percebeu aqui, por algumas publicações que fiz...que eu gosto de dançar, ou extravasar o stress através de movimentos, na sua maioria, descoordenados.

Ora bem, agora surgiu uma dança viral na internet, que vai com toda a certeza substituir a parvoíce do gangnam style. É basicamente susbstituir uma parvoíce, por uma parvoíce melhor. E na minha opinião, muuuuuuuuuuuuuuiiiito melhor. Resume-se a 30 segundos, 15 de movimentos ou situação pouco movimentada e outros 15 dos movimentos mais parvos que se lembrarem. Parace-me haver alguma concordância no mos movimentos iniciais, mas acho que é impressão minha

Chama-se Harlem Shake e é basicamente isto:


Até nos canais portugueses já fizeram. Escrevi "até" porque normalmente associa-se coisas deste tipo a pessoas divertidas e fiquei feliz por ter visto isto em português, como podem verificar aqui:


Entre outros, há também este da MTV Portugal:


E por fim, há já, pois claro, compilações de 1hora de vídeos do mundo inteiro.



'Bamo lá ver, o que é que uma pessoa que gosta de música de danceteria e que dança descoordenadamente pode querer mais? Nada. Isto é perfeito e faz-me rir como tudo. Acima de tudo, faz-me rir. E dançar, vá.

Zimbora fazer um? Vá láaaaaaaaaaaa!!! Adoro, de coração, esta gente imbecil.
Foda-se, muito bom.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Karaoke do Relvas.


O Miguel Relvas, esse quase meu colega da Lusófona, que despachou o curso num instante, graças a uma grande filha da putice que envolve toda a gente que permitiu que tal acontecesse, foi interrompido num discurso, pela excelente música: Grândola  Vila Morena. Ele achou que "podemos cantar todos". Não, parvalhão, não podemos. A tua voz para músicas com este intuito, está como eu ter tirado Humanidades e achar que dominava Matemática. a diferença é que eu sabia que não percebia de Matemática.

Entretanto, a notícia de hoje já teve a ver com o Miguel Relvas ter sido impedido de discursar numa Conferência pelos alunos do ISCTE. Vaiado até mais não, teve de ser escoltado para sair da sala. Foi uma pena não teres levado um banano no focinho, eu acho.

Como uma desgraça nunca vem só, aparece o Passos Coelho que  "lamenta e repudia a atitude dos estudantes". A sério? Não, aves da mesma espécie voam em bando. Um bando de merda. De merdas.
 O que repudia, na verdade, é termos governantes do cagalhão que repudiam boas acções, como estas que fizeram ao Relvas. Isso sim, é de lamentar e repudiar, e de lhes dar um chapadão nos cornos.

Atenção, eu não estou aqui a insultar ninguém, estou a descrever.

Mas mesmo a sério? É realmente de lamentar as atitudes destes estudantes...parvalhões, a tirar cursos com duração maior do que um ano, onde já se viu essa merda? a fazer frequências como pessoas normais, onde já se viu? A frequentarem e pagarem propinas no mínimo três anos? Estúpidos, pá! É repudiante, Passos e Relvas. Mesmo. estudantes a ofenderem ministros com agressividade nunca vista, gritando ofensas como: Vai estudar!!! Esta malta nova é terrível
Não se admite, realmente.
Não querem passar o Relvas para Ministro da Educação? Já agora...



Pessoas e Estranhamentos.


As pessoas são estranhas. Poderia dizer que as pessoas são umas filhas da puta - "fora a mãe que não tem culpa"- mas ainda não o vou fazer. São estranhas e não lhes está diagnosticada nenhuma doença. Mas devia. Porque é uma doença, acabo por ir buscar o post que escrevi sobre pessoas que vivem na sua bolha, mas é isso mesmo.

A diferença deste texto em relação ao que tinha mais ou menos o mesmo tema é: pessoas estranhas, bolhentas (que vivem na bolha, para o caso de não perceberem logo), dissimuladas e que se aproximam com o intuito de fazer merda, entre outras: Afastem-se, se fizerem favor. E isto é uma ameaça, porque eu tenho lidado com estas pessoas, nos mais variados aspectos, da forma mais educada que consigo. Não houve um mandamento para o caralho, não houve um bofetão nas ventas - ou um amaricado puxão de cabelos- não houve dentes da frente a cair... E não foi por falta de vontade. É que não foi mesmo. Até porque há pessoas que merecem estas coisas todas juntas, e eu não o fiz.

Dessa manêra, relembro: afastem-se. Eu não sou propriamente dotado de paciência e curiosamente tenho-me estado a surpreender, tendo em conta as muitas circunstância, mas também tenho noção que não é para sempre.

A próxima pessoa que se insira nesses moldes, a aproximar-se de mim para ser estúpida, vai levar pelos outros todos. Física e psicologicamente. Ok, xuxuzinhos mai lindos do Nunes? Olhem que eu sou doente...ainda assim, não dissimulado.

Só quero, e aproximem-se por favor,  pessoas boas, boas pessoas, pessoas divertidas, pessoas que percebam piadas à primeira (mentira, também gosto das outras porque também dá para gozar), pessoas que gozem com elas próprias e nesse registo, à minha volta.
Já pessoas muitos inteligentes ou muito cultas também quero, desde que não façam grandes dissertações perto de mim- nem queiram discutir temas importantes comigo (qualquer um desde a criação do universo até ao sol que está hoje).


Obs. Não, eu não estou enervado até porque está sol. E já tinha aqui este tema nos rascunhos.
Se alguém está a pensar: será que isto é sobre mim? Provavelmente é. e sobre ti e ti e ti e de ti também. Sim, que só se justifica falar num tema com uma boa amostra.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Carnavaladas.


Pessoas que já sobem paredes com falta de diversão: está a chegar aquela altura do ano em que há uma palhaçada descomunal, as pessoas fingem ser quem não são- ou mostram quem queriam ser, dizem coisas que são da sua personagem , e todo o mundo fica super alegre que até levita.
Sim, o Carnaval Dia dos Namoraaaaaaaaaaados.

Ai, merda! Era para escrever sobre o Carnaval primeiro. Já está, já está. Até porque qualquer semelhança com a fantochada do Carnaval, é pura coincidência.

Obs: mais um ano que não estou apaixonado neste dia, já lá vão 32. Há de haver um ano que lá calha.
Malta que me queira fazer mudar de ideias, mandem email ate dia 13 para sarcasmodonunes@gmail.com.

Requisitos:

  • têm de ter os dentes todos;
  • beijar bem; 
  • não mentir
  • e mais importante: perceber piadas à primeira!



quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Outra Pepa. Outra Mala.

Numa esplanada "super in", em que duas amigas Pêpas (puxar um dos cantos da boca até à orelha enquanto se fala no tom sinusite), ouve-se falar de uma mala. Não da Chanel, mas da Calvin Kleiner. KleinER. KleinER. KleinER.

(ouve-se uma gargalhada gigante, ainda assim contida, vinda do meu interior)

Insistem tanto no tom anasalado, que até saem letras a mais. Adorooooooo. Imenseeeeerr!

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Maturidades e Pseudo-Infantilidades.

Nunca me senti ofendido quando me dizem que pareço que puto - fico menos ofendido quando é em relação à parte física , o Uriage faz efeito - e até gosto, e sou muitas vezes eu a dizer que me sinto como tal. é sempre uma boa desculpa para não exigirem de nós  grande coisa e depois até pode ser que saiam surpreendidos.

Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa e como tal, uma coisa somos nós apelidar-mo-nos de parvos e estúpidos, outra coisa totalmente diferente é ouvir uma confirmação de outra pessoa, que sim, que somos mesmo.
"Ah, dizes coisas e depois não queres ouvir outras", estão já vocês a mandar larachas. Não, não é isso. Tem que ver com a pessoa que confirma esse bitaite. Há quem tenha permissão para isso (nomeadamente pessoas próximas e igualmente estúpidas a nós- quem chama é quem é) e há quem de todo, não tenha.

Há quem se ache uma eterna criança, seja palhaço, não pare de dizer piadas, cada uma mais estúpida que a outra, ria por tudo e por nada (como eu) e no entanto, consegue tomar decisões adultas quando assim se justifica. E há então, quem se ache super responsável, não goza com nada e pense que esse tipo de atitude se traduz em maturidade no que respeita a tomar decisões. UMA COISA NÃO TEM NADA A VER COM A OUTRA. Garantidamente.

Portanto, essas confirmações de que realmente somos parvos, nunca pode vir de uma pessoa que é estúpida no verdadeiro sentido da palavra e pensa que é esperta. Mas nunca. Só são validadas confirmações de quem realmente sabe do que fala e de quem não mente, e de quem realmente é adulto e ter tomates para dizer que não o é.

Nha nha nha nhaaaaaaaa, quem chama é quem é, lava a cara com chulé.


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Bandejas Fáceis.



Há pessoas que na vida, têm tudo de bandeja. E eu, acho que deviam era levar com uma bandeja nos cornos.