segunda-feira, 28 de março de 2011

segunda-feira, 21 de março de 2011

O Nunes Está Numa Relação.

De ódio, claro! Numa intensamente sórdida relação de ódio. Não é com o IEFP..já não ganharam o tal Kg de nada q eu tinha para oferecer. Paciência.
Meu novo ódio de estimação: empresas de trabalho temporário. Alguém me explica a utitilidade destas empresas? Pois, eu também pensava que ajudavam. Ficam a receber igual ao que eu recebo ou mais (esta última parece-me a mais plausível...) e fazem o quê? Sim, uma triagem aos candidatos, uma entrevista, sim, é verdade. São realmente algo úteis para quem as contraCta. E os contraCtados?
Pois, é nesse lado que eu estou (e já não me posso queixar, porque o país está em crise e eu sou um mal agradecido).
Contrato mensal: é uma modalidade engraçada de empregabilidade. Consiste em ter um ou vários funcionários licenciados, desejosos de trabalhar (não Stilwell, não estamos a falar dos mesmos) e que até ao último dia do mês não fazem ideia se vão ter dinheiro para pagar contas no mês seguinte. É uma espécie de cabra-cega, só que com os olhos destapados, mas com pés e mãos atados.
Nas intruções deste jogo ficamos a saber que se quisermos abandonar a empresa, temos de o fazer com 15 dias de antecedência.
E a empresa empregadora? Pois, não tem qualquer cláusula. E também não tem culpa, até porque contratou a XXXXX para não ter stresses com recrutamentos. E fez muito bem.
Tenho-vos a dizer que, depois de uma imeeeensa troca de emails com alguém da empresa de trabalho temporário,na qual eu insistia para que me dissessem se eu ficava no mês seguinte ou não, a resposta pronta foi: "Nós não sabemos de nada, você é que tem de perguntar ao seu chefe aí!".
E eu agora ponho a questão de novo: Servem para quê, mesmo?
Santa paciência. Foda-se.

O Nunes Está Numa Relação.

De ódio, claro! Numa intensamente sórdida relação de ódio. Não é com o IEFP..já não ganharam o tal Kg de nada q eu tinha para oferecer. Paciência.
Meu novo ódio de estimação: empresas de trabalho temporário. Alguém me explica a utitilidade destas empresas? Pois, eu também pensava que ajudavam. Ficam a receber igual ao que eu recebo ou mais (esta última parece-me a mais plausível...) e fazem o quê? Sim, uma triagem aos candidatos, uma entrevista, sim, é verdade. São realmente algo úteis para quem as contraCta. E os contraCtados?
Pois, é nesse lado que eu estou (e já não me posso queixar, porque o país está em crise e eu sou um mal agradecido).
Contrato mensal: é uma modalidade engraçada de empregabilidade. Consiste em ter um ou vários funcionários licenciados, desejosos de trabalhar (não Stilwell, não estamos a falar dos mesmos) e que até ao último dia do mês não fazem ideia se vão ter dinheiro para pagar contas no mês seguinte. É uma espécie de cabra-cega, só que com os olhos destapados, mas com pés e mãos atados.
Nas intruções deste jogo ficamos a saber que se quisermos abandonar a empresa, temos de o fazer com 15 dias de antecedência.
E a empresa empregadora? Pois, não tem qualquer cláusula. E também não tem culpa, até porque contratou a XXXXX para não ter stresses com recrutamentos. E fez muito bem.
Tenho-vos a dizer que, depois de uma imeeeensa troca de emails com alguém da empresa de trabalho temporário,na qual eu insistia para que me dissessem se eu ficava no mês seguinte ou não, a resposta pronta foi: "Nós não sabemos de nada, você é que tem de perguntar ao seu chefe aí!".
E eu agora ponho a questão de novo: Servem para quê, mesmo?
Santa paciência. Foda-se.

terça-feira, 15 de março de 2011

Nunes E A Sua Relação Com Política.

O Nunes mudou o seu estado civil para Divorciado.
Logo, não quer saber de politiquices, nem de manifs, nem o catano. Mas adiro a todas no fb.

Nunes E A Sua Relação Com Política.

O Nunes mudou o seu estado civil para Divorciado.
Logo, não quer saber de politiquices, nem de manifs, nem o catano. Mas adiro a todas no fb.

domingo, 13 de março de 2011

Vontades. À Rasca.

Tantas, mas tantas vezes.
Em situações em que sabemos que falam mal de nós e são as pessoas mais fofinhas à nossa frente. Não lhes dizemos nada. Mantemos a postura politicamente correcta e agimos como se nada se passasse. Sim, é possível fazer isto. Faço-o frequentemente mas não sei se feliz ou infelizmente.
O "diz que disse" dá sempre merda. É pôr merda na ventoinha e não sei se vale a pena dar importância em determinadas situações. Hoje em dia ainda me acontece, já me aconteceu e muito possivelmente vai continuar a acontecer. O ser humano é assim.
Também já fiz isso, mas lá está "pimenta no cú dos outros, para nós é refresco"!
Esta seca de conversa é mesmo só para dizer que o que mais me apetece fazer em alturas destas, é agarrar na cabeça dessas pessoas e encostá-las ao meu rabo e rezar para estar à rasca...

(também há palermices no facebook...vejam aqui ao lado do titulo deste post, onde diz "Aqui também se parveja")

Vontades. À Rasca.

Tantas, mas tantas vezes.
Em situações em que sabemos que falam mal de nós e são as pessoas mais fofinhas à nossa frente. Não lhes dizemos nada. Mantemos a postura politicamente correcta e agimos como se nada se passasse. Sim, é possível fazer isto. Faço-o frequentemente mas não sei se feliz ou infelizmente.
O "diz que disse" dá sempre merda. É pôr merda na ventoinha e não sei se vale a pena dar importância em determinadas situações. Hoje em dia ainda me acontece, já me aconteceu e muito possivelmente vai continuar a acontecer. O ser humano é assim.
Também já fiz isso, mas lá está "pimenta no cú dos outros, para nós é refresco"!
Esta seca de conversa é mesmo só para dizer que o que mais me apetece fazer em alturas destas, é agarrar na cabeça dessas pessoas e encostá-las ao meu rabo e rezar para estar à rasca...

(também há palermices no facebook...vejam aqui ao lado do titulo deste post, onde diz "Aqui também se parveja")

domingo, 6 de março de 2011

Ainda assim, Stilwell

Não vou bater mais no ceguinho. Nem na Dra. Stilwell.
Fui educado assim. E eu sou muitoooooooooooo bem educado, eheheh! Não é mais uma carta de resposta à Dra, é apenas um conselho, um aparte, vá.
Mas ainda assim, se a Dra. tivesse lido o meu blog (grande falha a sua, pois é um blog fantástico- mas estamos quites porque eu também nunca li o destak), era capaz de ter percebido que existem licenciados, que querem realmente trabalhar, que tiram todas as formações que conseguem além da fucking-licenciatura, que pedem encarecidamente trabalho, pois não estão incluídos nos que recebem subsídio (nem nunca receberam), e o atendimento que têm, tanto da parte do IEFP, como de empresas possivelmente empregadora, é o que está descrito em alguns posts deste blog!
Dê uma vista de olhos,sff!  Para perceber que nem todos são uns pastéis, que não querem fazer nenhum e que estão muito bem com o cú em casa sem trabalhar. Eu sei que sabe isso, mas como a Dra. também expressou por escrito, eu fiz o mesmo :)


*imagem da Dra. (sem legenda)tirado do blog um jardim no deserto

Ainda assim, Stilwell

Não vou bater mais no ceguinho. Nem na Dra. Stilwell.
Fui educado assim. E eu sou muitoooooooooooo bem educado, eheheh! Não é mais uma carta de resposta à Dra, é apenas um conselho, um aparte, vá.
Mas ainda assim, se a Dra. tivesse lido o meu blog (grande falha a sua, pois é um blog fantástico- mas estamos quites porque eu também nunca li o destak), era capaz de ter percebido que existem licenciados, que querem realmente trabalhar, que tiram todas as formações que conseguem além da fucking-licenciatura, que pedem encarecidamente trabalho, pois não estão incluídos nos que recebem subsídio (nem nunca receberam), e o atendimento que têm, tanto da parte do IEFP, como de empresas possivelmente empregadora, é o que está descrito em alguns posts deste blog!
Dê uma vista de olhos,sff!  Para perceber que nem todos são uns pastéis, que não querem fazer nenhum e que estão muito bem com o cú em casa sem trabalhar. Eu sei que sabe isso, mas como a Dra. também expressou por escrito, eu fiz o mesmo :)


*imagem da Dra. (sem legenda)tirado do blog um jardim no deserto

sexta-feira, 4 de março de 2011

Um Azar Nunca Vem só.

Como um mal (ou azar) nunca vem só...Este blog tem uma espécie de continuação, ou complemento ou nada que ver mesmo...no facebook!
Berdadinha!!!
Vão lá ver se não é verdade!! Vá, vão! Teimosos d'um cabrão!

É aqui punhejaaaaaaaaaa!
http://www.facebook.com/pages/Sarcasmos-e-Palermices/198012106890632#!/pages/Sarcasmos-e-Palermices/198012106890632

Um Azar Nunca Vem só.

Como um mal (ou azar) nunca vem só...Este blog tem uma espécie de continuação, ou complemento ou nada que ver mesmo...no facebook!
Berdadinha!!!
Vão lá ver se não é verdade!! Vá, vão! Teimosos d'um cabrão!

É aqui punhejaaaaaaaaaa!
http://www.facebook.com/pages/Sarcasmos-e-Palermices/198012106890632#!/pages/Sarcasmos-e-Palermices/198012106890632