quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Carências, Soluções e Cacaus.

A vida, a vida...não sei se é bela e nós é que damos cabo dela, se é mesmo estranha só por ser. Mas todos nós já passámos por períodos de carência (atenção este blog não é pessoal) e quando me estava a afeiçoar ao material que ajuda a passar essa carência (naooooooooooooo, não são bonecas insufláveis nem dildos) descubro uma maravilha do resolve-carência. As gomas em forma de urso da Haribo são boas para períodos desses, mas -e ainda não provei- isto pareceu-me uma fusão BRUTAL e de ajudar as pessoas cabisbaixas a ficarem arrebitadas em milésimos de segundos.



Milka e Oreo? A sério ?
Obrigado!

Obs: Vou comer e depois digo se realmente ajudou!
Qualquer relação deste post com o post de ontem é pura coincidência.

Carências, Soluções e Cacaus.

A vida, a vida...não sei se é bela e nós é que damos cabo dela, se é mesmo estranha só por ser. Mas todos nós já passámos por períodos de carência (atenção este blog não é pessoal) e quando me estava a afeiçoar ao material que ajuda a passar essa carência (naooooooooooooo, não são bonecas insufláveis nem dildos) descubro uma maravilha do resolve-carência. As gomas em forma de urso da Haribo são boas para períodos desses, mas -e ainda não provei- isto pareceu-me uma fusão BRUTAL e de ajudar as pessoas cabisbaixas a ficarem arrebitadas em milésimos de segundos.



Milka e Oreo? A sério ?
Obrigado!

Obs: Vou comer e depois digo se realmente ajudou!
Qualquer relação deste post com o post de ontem é pura coincidência.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Nossa, que Educação.


O atendimento ao público tem muito que se lhe diga. Um pau de dois ou três bicos: se por um lado se contacta com muita gente simpática que nos alegra o dia, por outro há esses grandes cagalhões que nem um bom dia dizem quando estão a ser atendidos e que só apetece dar um chapadão nas ventas, mas daqueles que até ferve.

É verdade também que somos também atendidos por gente que tem como os clientes, cara de mal f/&%$$, mas para contornar esta situação há que fazer o quê? Ser muito, mas muito simpático, estejamos nós a atender ou a ser o cliente mal atendido. Funciona sempre, porque todos nós temos dias maus.

Enquanto atendemos pessoas aprendemos e reparamos em muita coisa, principalmente no que respeita à boa educação. Já repararam que quando vão, por exemplo, a lojas os funcionários têm uma chapa com o nome? Pois é, são todos pessoas com vidas próprias e têm nomes, não são escravos dos vossos caprichos têxteis.

E quem é que são as pessoas que tratam pelo nome os funcionários das lojas? Apenas - salvo raras excepções- os nossos brasileiros. Ah pois é. Tratam em grande percentagem pelo nome, muito mais educados sem dúvida nenhuma. Experimentem, seus tugas  afazer o mesmo a ver se não são melhor atendidos!

Nossa, que Educação.


O atendimento ao público tem muito que se lhe diga. Um pau de dois ou três bicos: se por um lado se contacta com muita gente simpática que nos alegra o dia, por outro há esses grandes cagalhões que nem um bom dia dizem quando estão a ser atendidos e que só apetece dar um chapadão nas ventas, mas daqueles que até ferve.

É verdade também que somos também atendidos por gente que tem como os clientes, cara de mal f/&%$$, mas para contornar esta situação há que fazer o quê? Ser muito, mas muito simpático, estejamos nós a atender ou a ser o cliente mal atendido. Funciona sempre, porque todos nós temos dias maus.

Enquanto atendemos pessoas aprendemos e reparamos em muita coisa, principalmente no que respeita à boa educação. Já repararam que quando vão, por exemplo, a lojas os funcionários têm uma chapa com o nome? Pois é, são todos pessoas com vidas próprias e têm nomes, não são escravos dos vossos caprichos têxteis.

E quem é que são as pessoas que tratam pelo nome os funcionários das lojas? Apenas - salvo raras excepções- os nossos brasileiros. Ah pois é. Tratam em grande percentagem pelo nome, muito mais educados sem dúvida nenhuma. Experimentem, seus tugas  afazer o mesmo a ver se não são melhor atendidos!

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Amizade É Ouvir Frases Destas #2

Tanta modernice que nos invade diariamente. Tanto gadget com o qual já "não podemos viver sem", tanto aparelho que se tornou inseparável no nosso dia a dia e nós gostamos. Permite facilitismo, permite um maior comodismo, torna tudo acessível, torna tudo mais rápido e ajuda os mais desorientados e desorganizados.

Em conversa sobre melhorar saúde, idas a ginásios e afins eis que oiço, ao invés de um típico " já comprei uns ténis para começar a correr", vou começar a correr, já tenho a app da nike e tudo.

É isto, meus amigos, modernices!

Amizade É Ouvir Frases Destas #2

Tanta modernice que nos invade diariamente. Tanto gadget com o qual já "não podemos viver sem", tanto aparelho que se tornou inseparável no nosso dia a dia e nós gostamos. Permite facilitismo, permite um maior comodismo, torna tudo acessível, torna tudo mais rápido e ajuda os mais desorientados e desorganizados.

Em conversa sobre melhorar saúde, idas a ginásios e afins eis que oiço, ao invés de um típico " já comprei uns ténis para começar a correr", vou começar a correr, já tenho a app da nike e tudo.

É isto, meus amigos, modernices!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Amizade É Ouvir Frases Destas #1

"Porra, estou sem televisão, devia ter trazido ganza"

(Não vou por as iniciais da pessoa que disse, senão é tudo a ligar a querer comprar)

Já agora, as minhas desculpas pela ausência de quase 15 dias, mas tem havido uma ou outra atribulação e mudança no meu dia-a-dia, que não me permite escrever coisas engraçadas. Sim, eu sei que também ainda não foi hoje, mas com o tempo vai lá.

Amizade É Ouvir Frases Destas #1

"Porra, estou sem televisão, devia ter trazido ganza"

(Não vou por as iniciais da pessoa que disse, senão é tudo a ligar a querer comprar)

Já agora, as minhas desculpas pela ausência de quase 15 dias, mas tem havido uma ou outra atribulação e mudança no meu dia-a-dia, que não me permite escrever coisas engraçadas. Sim, eu sei que também ainda não foi hoje, mas com o tempo vai lá.