quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Cença.

( em directo do metro de Lisboa)

Pessoas que não reagem ao " com licença ": só me imagino a conduzir aqueles cilindros que alisam o alcatrão. E vocês estão no alcatrão. Só para não haver dúvidas.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sensibilidades

Estou um sensível de merda e adorei este vídeo que vi no mural do facebook de alguns amigos meus.
:)




Estado Civil.

O Nunes está actualmente numa relação poligâmica com a sua mão direita, a pornografia, toalhitas e tesão de mijo.

Prevê-se que seja duradoura e fiel. A relação, claro está.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Bonito, Bonito...

Ah, maganos...pensaram que eu ia escrever que era: "os colhões a bater no pito". Claro que não. Não sou assim tão ordinário e nem era capaz de escrever desavergonhada expressão num blog desta categoria.

Mas bonito, bonito é: pessoas que mentem e acham que os outros ainda não sabem a verdade. E na verdade, uma mentira tapa a outra, uma mentira piedosa transforma-se num conjunto de pequenas mentirinhas, e resume-se a uma mentira gigantesca. Com ou sem intenção - até porque em alguns casos acredito que seja uma doença.

Isto acontece, excepto na cabeça de quem mente, bem como, que nunca se descobre. E isso é uma pena. E triste.


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Calçada Manifesta.

Se estes penetras (ou mesmo manifestantes- who knows), que se infiltraram na manifestação para arrancar pedras da calçada, soubessem o quanto custa aos calceteiros fazê-la, tinham estado sossegados, imbecis do caralho. Era desfazer a calçada do Terreiro do Paço, pegar nos detidos e refazê-la de novo.

Por acaso, está aí uma bela merda armada. Foda-se.

Obs: antes que venham comentários a perguntar se eu sei calcetar, sim, já fiz isso nuns bons metros quadrados. E enquanto a fiz, pensei em muitas cabeças nas quais aqueles calhau encaixavam.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Dois Anos. E Esta, Hein?!


Há dois anos sofri de uma crise crónica de diarreia cerebral e segui o conselho de uma amiga (CP), que não sendo bem por estas palavras, me disse: palhaço como tu és, devias criar um blog para pôr essas merdas que vomitas diariamente. E eu, depois de lhe dizer que não umas vezes, lá lhe fiz a vontade..que acabou por se tornar na minha vontade.

Escrevi então o meu primeiro post, e no mesmo dia escrevi logo outro sob o tema da INVEJA...pois achei estar inspirado (e redondamente enganado). Comecei com muito sarcasmo no primeiro ano, mas acabei por fazer uma ou outra partilha mais pessoal, que implicou um sentimentozinho mais profundo.

Foram nada mais, nada menos do que  287 mensagens no blog. ou seja, para grande espanto meu, e provavelmente vosso, tudo junto, ainda nem fez um ano de vos moer com estas assuntos super importantes, interessantes e extremamente credíveis. Até eu pensava que tinham sido mais! Mas não, dá apenas cerca de 10 meses de textos, vejam lá vocês.

Posto isto, gostaria de agradecer às pessoas que seguem o blog (porque nem todos são os meus amigos que tive de subornar) e às 519 pessoas que seguem o blog através da página no facebook: Sarcasmos e Palermices. Não se percebe bem porque o fazem, mas há pessoas que se riem com merdas lá escritas. E isso é fixe, pá! Já dizia o outro.

Desta manêra, é porem as mãos na cabeça e esperarem agoniados que este blog mude para alguma coisa de jeito. E é altura de confirmar más notícias: vou continuar a escrever porcaria e a escrever o que me apetecer. Ah, espera, é a mesma coisa.


Numa situação destas, em que o acontecimento faz dois anos, deve-se felicitar ou continuar sossegado? Pois, a dúvida persiste. nem eu sei se hei de me parabenizar por um blog tão inútil. Muhahahahahah.

Look:

  • Camisa de 1998 aos quadrados e sem dois botões: Loja de roupa > 1500$
  • Tshért de gola espuxalhada: outlet pull&bear> uns 4€
  • Calças maijomenos verdes: Primark > 7 €
  • Calçado: Hugo Boss, a sério! mas não deu para aparecer na foto por mais que eu quisesse> Carí$$imo$!!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Aconteceu ao meu lado #1

Uma rapariga, na caixa de uma loja extremamente movimentada, atendia uma cliente. A rapariga não dobrava a roupa que a cliente queria levar, com a delicadeza que a cliente achou que devia estar. Esperou que a funcionária enchesse o saco, agarrou nele e despejou-o em cima do balcão ao mesmo tempo que dizia: "Mas isso está bem dobrado? Está?Estáaaaa??? Isso não é assim que se faz! É assim!!!!!" (enquanto demonstrava).

Para melhor contextualizar, trata-se de uma loja super-hiper-low-cost, onde estão centenas de pessoas a qualquer hora do dia, em que se sabe que o atendimento não será como numa Dolce &Gabama de Lisboa, vazia, portanto. E com tempo para atendimentos personalizados e roupa passada a ferro antes de ser ensacada.
(continua depois da foto)



Se fosse eu a atender esta pseudo-tia num dia bom? " Eles ainda estão a aceitar CV's! Não quer vir ajudar a gente?
Num dia mau: " Ah, coisinha mai habilidosa que você é a arrumar camisolas! Faça favor de saltar cá para dentro do balcão, tia!
Não posso com anasaldas da Musgueira.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Ouvidos Moucos, Mãos Deficientes.

Pessoas ao telemóvel. Na rua ou no carro- não interessa. Com auriculares.

Auriculares najorelhas. e telemóvel na direcção da boca, como se fosse um walkie-talkie*.

Oh burras de merda, o micro do telefone está na direcção da vossa boca, não têm de levar lá o aparelho. O objectivo dos auriculares é deixar as mãos livres. Pensem lá um bocadinho então, se quando usam o telefone assim, têm as mãos livres? Pois. Burras d'um cabrêsto. Era enrolar o fio do auricular najorelhas até elas cairem.



*Para as pessoas que nasceram depois de 90, pesquisem no google.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Ensaio Sobre o Amor.

* Não te apaixones.
Cai antes de uma ponte, dói menos. Mesmo que seja da 25 de Abril.
Sempre ouvi dizer.