terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Mudanças.



Há pessoas que têm um espírito aventureiro e há outras que só assistem a aventuras pela televisão (diga-se de passagem que ver um programa apresentado pela Julia Pinheiro, também requer algum espírito desse). Eu fui sempre um grande conas e só comecei a espevitar um bocadote quando me mudei para a cidade. Ainda sou um valente medricas para muita coisa, mas para 70% das coisas, já me considero desenvencilhado e até com alguma mania que sou despachadão. E sou.

Nestes últimos tempos comecei a sentir que secalhar não era assim tão despachadão (até porque só o sou quando estou motivado), porque entre estágios e estágios e estágios e trabalhos com os quais não me identificava...ao fim de 7 anos...a desmotivação foi aparecendo. Pela (falta de) remuneração, pelas ofertas que apareciam, pelas perspectivas futuras, por muita coisa. Eu dava uns chapadões nas ventas da desmotivação, mais uma ou outra biqueirada bem assente e lá ia ela recambiada.

Mas a desmotivação deve ser prima das testemunhas de jeová, que não largam a porta (ou os vendedores dos aspiradores, para quem preferir)...e não matando, moem. Consequentemente estava a tornar-me nas pessoas que tanto critico e que o Ricardo Araújo Pereira caracterizou tão bem: "falam, falam e não fazem nada".

E cansei-me. E mudei. Para um sítio bonito, muito bonito e com microclima espectacular. Que não me realiza totalmente, por razões que para mim são óbvias, mas que me poderá realizar financeiramente.O que vou fazer? Não sei. Quando? Também não (mesmo que soubesse não dizia), Mas...veremos.

Por enquanto, o tempo está assim como nas fotos aqui em cima, que tirei ontem :) E não fiquem com muita inveja, porque vocês têm dinheiro para pagar as contas e eu (ainda) não.

"Para melhor muda-se sempre".

                             Marta in OK Teleseguros.

Mudanças.



Há pessoas que têm um espírito aventureiro e há outras que só assistem a aventuras pela televisão (diga-se de passagem que ver um programa apresentado pela Julia Pinheiro, também requer algum espírito desse). Eu fui sempre um grande conas e só comecei a espevitar um bocadote quando me mudei para a cidade. Ainda sou um valente medricas para muita coisa, mas para 70% das coisas, já me considero desenvencilhado e até com alguma mania que sou despachadão. E sou.

Nestes últimos tempos comecei a sentir que secalhar não era assim tão despachadão (até porque só o sou quando estou motivado), porque entre estágios e estágios e estágios e trabalhos com os quais não me identificava...ao fim de 7 anos...a desmotivação foi aparecendo. Pela (falta de) remuneração, pelas ofertas que apareciam, pelas perspectivas futuras, por muita coisa. Eu dava uns chapadões nas ventas da desmotivação, mais uma ou outra biqueirada bem assente e lá ia ela recambiada.

Mas a desmotivação deve ser prima das testemunhas de jeová, que não largam a porta (ou os vendedores dos aspiradores, para quem preferir)...e não matando, moem. Consequentemente estava a tornar-me nas pessoas que tanto critico e que o Ricardo Araújo Pereira caracterizou tão bem: "falam, falam e não fazem nada".

E cansei-me. E mudei. Para um sítio bonito, muito bonito e com microclima espectacular. Que não me realiza totalmente, por razões que para mim são óbvias, mas que me poderá realizar financeiramente.O que vou fazer? Não sei. Quando? Também não (mesmo que soubesse não dizia), Mas...veremos.

Por enquanto, o tempo está assim como nas fotos aqui em cima, que tirei ontem :) E não fiquem com muita inveja, porque vocês têm dinheiro para pagar as contas e eu (ainda) não.

"Para melhor muda-se sempre".

                             Marta in OK Teleseguros.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Gajas Espectaculares.

Mulheres, raparigas, travecas: vocês podem ir ao cabeleireiro mais in, usar a cor da moda, ter o corte que melhor vos assenta; usar as melhores bases, o melhor rímel, o melhor perfume; vestir a roupa mais gira, mais fashion; ter um cargo super importante numa empresa..Podem mesmo. Mas foda-se. Isso não vale de nada, a partir do momento em que alguém vos segura uma porta enquanto vocês entram, e seguem caminho de nariz empinado, como se as pessoas fossem vossos escravos, sem dizer um obrigado. Coitadinhas. Mas coitadinhas, mesmo! Não valem um caralho. Putas pá.
Era um rotativo no alto da pinha.

Gajas Espectaculares.

Mulheres, raparigas, travecas: vocês podem ir ao cabeleireiro mais in, usar a cor da moda, ter o corte que melhor vos assenta; usar as melhores bases, o melhor rímel, o melhor perfume; vestir a roupa mais gira, mais fashion; ter um cargo super importante numa empresa..Podem mesmo. Mas foda-se. Isso não vale de nada, a partir do momento em que alguém vos segura uma porta enquanto vocês entram, e seguem caminho de nariz empinado, como se as pessoas fossem vossos escravos, sem dizer um obrigado. Coitadinhas. Mas coitadinhas, mesmo! Não valem um caralho. Putas pá.
Era um rotativo no alto da pinha.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Pitéu D'Hoje.

Não se nota, mas esta mancha branca aqui no canto inferior direito é pescada. Com uma molhanga que não sei bem o que é. Uma bodega para disfarçar peixe cozido :)

Pitéu D'Hoje.

Não se nota, mas esta mancha branca aqui no canto inferior direito é pescada. Com uma molhanga que não sei bem o que é. Uma bodega para disfarçar peixe cozido :)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Pão Alentejano.


Como até aos meus dezanove anos sempre vivi no Alentejo, e sempre enfardei pão como se não houvesse amanhã - até porque pão a acompanhar refeições é tão ou mais essencial que pratos na mesa- nunca pensei que o pão poderia variar de região par região. Nunca pensei, e agora? Também não estava fazer conta de sair de lá.
Eis que me mudo para cá, Lisboa - coisa mai linda- e o desgosto surge em forma de farinha. uma miséria: pão que parece papel, que se desfaz só de uma pessoa pôr uma manápula em cima, pão que fica duro que nem cornos, 2,5segundos depois de sair do saco...Uma tristeza!
 Isto foi há cerca de 12 anos e o Alentejo não estava tão in como agora, e as variedades de pão supostamente-alentejano vendido aqui na capital deixavam um bocadinho (inho, inho,ão) a desejar. E ainda hoje em dia deixam. e eu fico muito ofendido quando chamam pão alentejano a pães de merda.
Pão alentejano está comestível ao fim de uma semana e ainda faz umas torradas divinais. Ok?


Obs: como se pode verificar pela fotografia, sempre fui um grande fã de pão como deve ser.
E vou voltar, pelos vistos, a estar com esta cara muitas mais vezes.

Pão Alentejano.


Como até aos meus dezanove anos sempre vivi no Alentejo, e sempre enfardei pão como se não houvesse amanhã - até porque pão a acompanhar refeições é tão ou mais essencial que pratos na mesa- nunca pensei que o pão poderia variar de região par região. Nunca pensei, e agora? Também não estava fazer conta de sair de lá.
Eis que me mudo para cá, Lisboa - coisa mai linda- e o desgosto surge em forma de farinha. uma miséria: pão que parece papel, que se desfaz só de uma pessoa pôr uma manápula em cima, pão que fica duro que nem cornos, 2,5segundos depois de sair do saco...Uma tristeza!
 Isto foi há cerca de 12 anos e o Alentejo não estava tão in como agora, e as variedades de pão supostamente-alentejano vendido aqui na capital deixavam um bocadinho (inho, inho,ão) a desejar. E ainda hoje em dia deixam. e eu fico muito ofendido quando chamam pão alentejano a pães de merda.
Pão alentejano está comestível ao fim de uma semana e ainda faz umas torradas divinais. Ok?


Obs: como se pode verificar pela fotografia, sempre fui um grande fã de pão como deve ser.
E vou voltar, pelos vistos, a estar com esta cara muitas mais vezes.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Estupefacto e Agradecido.

Confesso que não estava à espera. Fui comentado na blogosfera.
"Ah, com a quantidade de pessoas que conheces...algum amigo lá te fez esse favor", é um possível pensamento imediato a esta frase. Mas não foi o caso.
Duas pessoas que não conheço pessoalmente, mas que também sigo os seus blogues, fizeram referência a este meu diário/sítio de queixinhas digital. E nem lhes paguei! Nem fiz favores sexuais! Nadinhaaaa! Não é estranho? Há pessoas que acham piada a isto e nem são meus amigos. Ele há coisas...

Num dos blogues, de uma rapariga... o All Pretty Faces, foi citado um comentário que eu tinha feito em jeito de resposta, que podem ver aqui. Já agora, aproveitem para ver o resto do sítio, pois ela está na fase de encantamento pelo príncipe (e também na fase de descobrir se é realmente perfeito), é muito pessoal e muito bem ilustrado.

No outro blogue, de um rapaz também muito stressado, e com muitos desabafos com os quais me identifico bastante (só que é mais culto do que eu) talvez por isso o blogue dele seja isso mesmo, O Stressado, o Sarcasmo do Nunes teve este destaque:


"O Nunes é um grande Blogueiro, não o conheço pessoalmente mas o blog dele tem-me surpreendido. Escreve tão bem como "O Arrumadinho", mas é politicamente incorreto (coisa que o Arrumadinho não é). E é nisso, no sarcasmo, que este blog me agrada, humor negro. Para além disso, gosta de "gente imbecil" e eu também!
O Nunes debate-se com um problema que afeta muita gente hoje em dia, está desempregado e consta que vai emigrar... Vamos arranjar emprego ao Nunes.
O Nunes merece uma visita ao blog e quiçá um emprego!"



Leram bem isto? Para quem não sabe, o Arrumadinho é o blogger masculino mais lido do País. Este rapaz não me conhece e apelou para que me arranjassem emprego (sim alguns amigos, eu sei que vocês também já me ajudaram) e elogiou este blogue (que não é mais do que asneiras que não digo na cara de algumas pessoas).
Gostei e estou muito agradecido aos dois. Mesmo :)

Estupefacto e Agradecido.

Confesso que não estava à espera. Fui comentado na blogosfera.
"Ah, com a quantidade de pessoas que conheces...algum amigo lá te fez esse favor", é um possível pensamento imediato a esta frase. Mas não foi o caso.
Duas pessoas que não conheço pessoalmente, mas que também sigo os seus blogues, fizeram referência a este meu diário/sítio de queixinhas digital. E nem lhes paguei! Nem fiz favores sexuais! Nadinhaaaa! Não é estranho? Há pessoas que acham piada a isto e nem são meus amigos. Ele há coisas...

Num dos blogues, de uma rapariga... o All Pretty Faces, foi citado um comentário que eu tinha feito em jeito de resposta, que podem ver aqui. Já agora, aproveitem para ver o resto do sítio, pois ela está na fase de encantamento pelo príncipe (e também na fase de descobrir se é realmente perfeito), é muito pessoal e muito bem ilustrado.

No outro blogue, de um rapaz também muito stressado, e com muitos desabafos com os quais me identifico bastante (só que é mais culto do que eu) talvez por isso o blogue dele seja isso mesmo, O Stressado, o Sarcasmo do Nunes teve este destaque:


"O Nunes é um grande Blogueiro, não o conheço pessoalmente mas o blog dele tem-me surpreendido. Escreve tão bem como "O Arrumadinho", mas é politicamente incorreto (coisa que o Arrumadinho não é). E é nisso, no sarcasmo, que este blog me agrada, humor negro. Para além disso, gosta de "gente imbecil" e eu também!
O Nunes debate-se com um problema que afeta muita gente hoje em dia, está desempregado e consta que vai emigrar... Vamos arranjar emprego ao Nunes.
O Nunes merece uma visita ao blog e quiçá um emprego!"



Leram bem isto? Para quem não sabe, o Arrumadinho é o blogger masculino mais lido do País. Este rapaz não me conhece e apelou para que me arranjassem emprego (sim alguns amigos, eu sei que vocês também já me ajudaram) e elogiou este blogue (que não é mais do que asneiras que não digo na cara de algumas pessoas).
Gostei e estou muito agradecido aos dois. Mesmo :)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Bater no Fundo.

O País está a bater no fundo. Há pessoas a bater no fundo.
Há ketchup que se bate no fundo, mas depois uma pessoa fica toda cagada. E há gases que vêm cá do fundo (sim, porque quando se toma Imodium, é criada uma rolha invisível na peida e é uma gasaria que não se aguenta). Mas isso agora também não interessa nada, porque onde eu quero chegar é: quando se bate no fundo - psicologicamente, que é como quem diz "rés-vés depressão - o que tem de se fazer? Subir, fugir dessa parte má, aproximar de coisas melhores e subir, subir, subir... E manter lá em cima.

Bater no Fundo.

O País está a bater no fundo. Há pessoas a bater no fundo.
Há ketchup que se bate no fundo, mas depois uma pessoa fica toda cagada. E há gases que vêm cá do fundo (sim, porque quando se toma Imodium, é criada uma rolha invisível na peida e é uma gasaria que não se aguenta). Mas isso agora também não interessa nada, porque onde eu quero chegar é: quando se bate no fundo - psicologicamente, que é como quem diz "rés-vés depressão - o que tem de se fazer? Subir, fugir dessa parte má, aproximar de coisas melhores e subir, subir, subir... E manter lá em cima.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O (Des) Cabeleireiro Lisboeta.



Este post nem é (MUITO) pela fatiota, mas sim pelo penteadinho (como se pode verificar pelo título).
Moço, já nem o Futre usa esse cabelinho cortado (e mal) à chapada. Bamo lá a comprar uma máquina de cortar cabelo e fazer uma máquina zero. Sim? Fico à espera.

O (Des) Cabeleireiro Lisboeta.



Este post nem é (MUITO) pela fatiota, mas sim pelo penteadinho (como se pode verificar pelo título).
Moço, já nem o Futre usa esse cabelinho cortado (e mal) à chapada. Bamo lá a comprar uma máquina de cortar cabelo e fazer uma máquina zero. Sim? Fico à espera.

Quem Fala?

Um telefonema, em que alguém me liga e pergunta:
- Quem fala?
(Essa é que era boa)
- Com quem é que quer falar?
- Vá, quem fala?
- Olhe, se liga para o meu número eu é que pergunto quem fala, boa?
- Secalhar foi engano.

E foi.

Quem Fala?

Um telefonema, em que alguém me liga e pergunta:
- Quem fala?
(Essa é que era boa)
- Com quem é que quer falar?
- Vá, quem fala?
- Olhe, se liga para o meu número eu é que pergunto quem fala, boa?
- Secalhar foi engano.

E foi.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Fazes-me Arrepiar.

Gosto, gosto tanto!
É tão bom quando estamos em locais de convívio, com boa companhia, a comer comidinhas muita boas, num dia muito bonito...e somos, de repente invadidos por arrepios...ora de frio, ora de calor e um misto de sensações  que começa a surgir. O estômago parece apertar, os olhos quase lacrimejar, o suor a escorrer, a temperatura a subir...!
O amor tem destas coisas, mas neste caso foi mesmo uma sensação de merda, vulgo, caganeira! Em que tive de ir literalmente a fugir à farmácia. E a sorte foi que havia uma na esquina. Possas.
Sr. farmacêutico, não era preciso rir tanto, ok? Vamos lá a ver a graçola, seu cabrón. :)

Fazes-me Arrepiar.

Gosto, gosto tanto!
É tão bom quando estamos em locais de convívio, com boa companhia, a comer comidinhas muita boas, num dia muito bonito...e somos, de repente invadidos por arrepios...ora de frio, ora de calor e um misto de sensações  que começa a surgir. O estômago parece apertar, os olhos quase lacrimejar, o suor a escorrer, a temperatura a subir...!
O amor tem destas coisas, mas neste caso foi mesmo uma sensação de merda, vulgo, caganeira! Em que tive de ir literalmente a fugir à farmácia. E a sorte foi que havia uma na esquina. Possas.
Sr. farmacêutico, não era preciso rir tanto, ok? Vamos lá a ver a graçola, seu cabrón. :)

domingo, 22 de janeiro de 2012

Cheira a Lisboa.



Lx...I'm gonna miss you SO MUCH :(
Vou ser sempre apologista que a qualidade de vida é em Lisboa. Mas sendo pobre...realmente, não dá.
Volto logo, logo! Até já :)

Cheira a Lisboa.



Lx...I'm gonna miss you SO MUCH :(
Vou ser sempre apologista que a qualidade de vida é em Lisboa. Mas sendo pobre...realmente, não dá.
Volto logo, logo! Até já :)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Pessoas Ruins.


Calma, ainda não é desta que vou traçar o meu perfil psicológico. Há de ficar para uma próxima oportunidade. Lidar com putêdo e cabranêdo, diariamente e durante toda uma vida, é uma coisa que nos acontece e vai certamente durar até ...eu sei lá!  Sabem aquelas atitudes - que nos chegam aos ouvidos, mesmo sem querermos- e que dizemos: "O quê? Naaaaaaaa! Mas temos o quê? 14 anos?", que achamos que só se passam na Escola Secundária porque entretanto as pessoas crescem? Na na na. Como referi no post de ontem, há uns que crescem e outros nem por isso.

Mas ontem, quando estava a ler um texto do Arrumadinho (podem visitar à confiança que o moço escreve muito bem e sobre coisas que interessam) , vi um comentário a um texto dele que só me deu vontade de dar uma lambada nas trombas de quem escreveu. Vou contextualizar a coisa: um blog é pessoal, uma pessoa só o vista se quiser e cada um escreve e "posta" o que quiser (com respeito, claro).

Assim como eu e milhentas pessoas que adoramos fazer aquela invejazita aos outros e pomos fotografias das esplanadas onde estamos a apanhar solinho, ele fez o mesmo. No dia seguinte, mostrou-se solidário por esta vaga de desemprego estar a afectar uma  grande parte dos seus colegas de trabalho, e escreveu sobre isso mesmo. Eis que surge um comentário:

"A maior solidariedade que mostraria, em vez de palavras, era com gestos. E gestos do tipo, não demonstrar o quanto pode viajar e comprar e laurear. Isso, sim, seria solidariedade com quem não sabe o que vai ser o futuro nos próximos tempos. Porque pouco interessam essas palavras de conforto, quando mesmo antes pôs um post a mostrar o quão "chato" é o seu trabalho numa esplanada a beber sumo de laranja, ou poucos antes conta os dias para ir para vários lugares do mundo com que os agora desempregados só podem sonhar ir, ou ir de vez para emigrar...

Claro que eu fui logo lá comentar, armado em espero,  a dizer que era um comentário parvo! E que ela devia era andar a ver o net-empregos em vez de blogues! Agora muito a sério...estas pessoas regulam bem? Querem que as pessoas que estão empregadas (4 ou 5 em Portugal ) façam o quê? Cortem os pulsos em cruz? Que esfaqueiem a jugular? Vai mas é apanhar sol, miúda! Que tens muito mais tempo que o rapaz! Isto não é ruindade? Foda-se, é!
Está possivelmente a receber o subsídio (que eu não estou) e ainda se queixa.
Ruim pá!
(Só escrevi isto tudo aqui, porque era demasiado grande para escrever no blog do Arrumadinho. Enerva-me, o que é que querem?)

Pessoas Ruins.


Calma, ainda não é desta que vou traçar o meu perfil psicológico. Há de ficar para uma próxima oportunidade. Lidar com putêdo e cabranêdo, diariamente e durante toda uma vida, é uma coisa que nos acontece e vai certamente durar até ...eu sei lá!  Sabem aquelas atitudes - que nos chegam aos ouvidos, mesmo sem querermos- e que dizemos: "O quê? Naaaaaaaa! Mas temos o quê? 14 anos?", que achamos que só se passam na Escola Secundária porque entretanto as pessoas crescem? Na na na. Como referi no post de ontem, há uns que crescem e outros nem por isso.

Mas ontem, quando estava a ler um texto do Arrumadinho (podem visitar à confiança que o moço escreve muito bem e sobre coisas que interessam) , vi um comentário a um texto dele que só me deu vontade de dar uma lambada nas trombas de quem escreveu. Vou contextualizar a coisa: um blog é pessoal, uma pessoa só o vista se quiser e cada um escreve e "posta" o que quiser (com respeito, claro).

Assim como eu e milhentas pessoas que adoramos fazer aquela invejazita aos outros e pomos fotografias das esplanadas onde estamos a apanhar solinho, ele fez o mesmo. No dia seguinte, mostrou-se solidário por esta vaga de desemprego estar a afectar uma  grande parte dos seus colegas de trabalho, e escreveu sobre isso mesmo. Eis que surge um comentário:

"A maior solidariedade que mostraria, em vez de palavras, era com gestos. E gestos do tipo, não demonstrar o quanto pode viajar e comprar e laurear. Isso, sim, seria solidariedade com quem não sabe o que vai ser o futuro nos próximos tempos. Porque pouco interessam essas palavras de conforto, quando mesmo antes pôs um post a mostrar o quão "chato" é o seu trabalho numa esplanada a beber sumo de laranja, ou poucos antes conta os dias para ir para vários lugares do mundo com que os agora desempregados só podem sonhar ir, ou ir de vez para emigrar...

Claro que eu fui logo lá comentar, armado em espero,  a dizer que era um comentário parvo! E que ela devia era andar a ver o net-empregos em vez de blogues! Agora muito a sério...estas pessoas regulam bem? Querem que as pessoas que estão empregadas (4 ou 5 em Portugal ) façam o quê? Cortem os pulsos em cruz? Que esfaqueiem a jugular? Vai mas é apanhar sol, miúda! Que tens muito mais tempo que o rapaz! Isto não é ruindade? Foda-se, é!
Está possivelmente a receber o subsídio (que eu não estou) e ainda se queixa.
Ruim pá!
(Só escrevi isto tudo aqui, porque era demasiado grande para escrever no blog do Arrumadinho. Enerva-me, o que é que querem?)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Uma Pessoa Cresce.

O processo de crescimento de uma pessoa é sempre complicado, tanto fisica como psicologicamente. Fisicamente, no sexo masculino, é toda uma camada de acne que reveste as trombas (que eu não tive), que se junta aos pêlos de uma barba que começa a crescer às mijinhas. É pêlos na cara, nos sovacos, pernas, os pintelhames e no caso do Tony (Ramos) é pêlos nas costas, mãos, nariz, orelhas, olhos, cotovelos (numa quantidade mais que razoável) e depois é a pila que cresce (ou nem por isso), é o "pulo" que se dá que inclui dores de crescimento, é tudo!

No meu caso, o psicológico foi mais grave (apesar de eu só ter passado dos 1.60m para 1.85m quase aos 19 anos), isto porque, hoje em dia não sinto o meu cérebro desenvolvido. Sim, já todos tinham reparado. Mas em alguns aspectos, desenvolveu e aprendeu algumas coisas, entre as quais a dar valor a coisas que lhe passavam ao lado. Não vou descrever que coisas são essas- pois é um processo moroso- mas que as há, há. Sempre a aprender.
Obviamente que isto tem que ver com a imensa capacidade de gerir e seleccionar informação que tenho,  para me tornar uma melhor pessoa...perdoando, mas nunca esquecendo :)
E assim a vida dá voltas... E que voltas.

Uma Pessoa Cresce.

O processo de crescimento de uma pessoa é sempre complicado, tanto fisica como psicologicamente. Fisicamente, no sexo masculino, é toda uma camada de acne que reveste as trombas (que eu não tive), que se junta aos pêlos de uma barba que começa a crescer às mijinhas. É pêlos na cara, nos sovacos, pernas, os pintelhames e no caso do Tony (Ramos) é pêlos nas costas, mãos, nariz, orelhas, olhos, cotovelos (numa quantidade mais que razoável) e depois é a pila que cresce (ou nem por isso), é o "pulo" que se dá que inclui dores de crescimento, é tudo!

No meu caso, o psicológico foi mais grave (apesar de eu só ter passado dos 1.60m para 1.85m quase aos 19 anos), isto porque, hoje em dia não sinto o meu cérebro desenvolvido. Sim, já todos tinham reparado. Mas em alguns aspectos, desenvolveu e aprendeu algumas coisas, entre as quais a dar valor a coisas que lhe passavam ao lado. Não vou descrever que coisas são essas- pois é um processo moroso- mas que as há, há. Sempre a aprender.
Obviamente que isto tem que ver com a imensa capacidade de gerir e seleccionar informação que tenho,  para me tornar uma melhor pessoa...perdoando, mas nunca esquecendo :)
E assim a vida dá voltas... E que voltas.

Jesus Sucks.


Só para saberem que existem mais anti-católicos do que eu.
Coincidência das coincidências esta imagem está a escassos metros de uma Igreja Pentecostal das Missões, seja lá o que isso for. Mas fazem muita algazarra e eu já lá fui fechar a porta uma vez, porque as portas foram feitas para abrir, mas também para fechar. E há dias que não me apetece algazarra.
Não fui eu que fiz isto, juro! Não sou assim tão artista.

Jesus Sucks.


Só para saberem que existem mais anti-católicos do que eu.
Coincidência das coincidências esta imagem está a escassos metros de uma Igreja Pentecostal das Missões, seja lá o que isso for. Mas fazem muita algazarra e eu já lá fui fechar a porta uma vez, porque as portas foram feitas para abrir, mas também para fechar. E há dias que não me apetece algazarra.
Não fui eu que fiz isto, juro! Não sou assim tão artista.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A Mãe Faz Anos.



A Mãe faz anos hoje. Eu gosto da Mãe.
Mas estamos chateados e só lhe vou dar os parabéns por aqui. Assim como ela arranjou maneira de me dar os parabéns sem falar, ou dou por escrito. Segundo me disseram (pessoas primas da Maya), foi um choque de Capricórnios que se há de resolver quando voltar a casa.
Parabéns por ser quem és, parabéns por teres nascido anos e parabéns por tudo.
Por muito que te custe acreditar e de eu te dizer algumas vezes, eu gosto de ti.
E não te esqueças de sorrir, se faz favor.

A Mãe Faz Anos.



A Mãe faz anos hoje. Eu gosto da Mãe.
Mas estamos chateados e só lhe vou dar os parabéns por aqui. Assim como ela arranjou maneira de me dar os parabéns sem falar, ou dou por escrito. Segundo me disseram (pessoas primas da Maya), foi um choque de Capricórnios que se há de resolver quando voltar a casa.
Parabéns por ser quem és, parabéns por teres nascido anos e parabéns por tudo.
Por muito que te custe acreditar e de eu te dizer algumas vezes, eu gosto de ti.
E não te esqueças de sorrir, se faz favor.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A Zon, A Zon...


Ligo para o número de Apoio da Zon, faço aquele processo da tecla 4, tecla 3, tecla7,tecla 19, tecla 765,  digo a palavra "contracto", digo que sim, repito, blá blá blá até que uma voz me diz qualquer coisa como: "o tempo de espera é demorado, prefere que entremos em contacto consigo?" Sim. Quero! Deixo o número registado e respondem que entram em contacto brevemente.

E entraram.
Pouco depois recebo uma chamada - gravação- em que dizem: "no seguimento da sua chamada, queremos saber se ainda quer entrar em contacto..blá blá, se sim, pressione 8. 8 Pressionado: "O tempo de atendimento é superior ao esperado, esta chamada vai ser desligada".
Grande atendimento, sim senhor. Que caral*tes mal paridos.
Entretanto vamos telefonar de novo...pode ser que amanhã haja novidades.

A Zon, A Zon...


Ligo para o número de Apoio da Zon, faço aquele processo da tecla 4, tecla 3, tecla7,tecla 19, tecla 765,  digo a palavra "contracto", digo que sim, repito, blá blá blá até que uma voz me diz qualquer coisa como: "o tempo de espera é demorado, prefere que entremos em contacto consigo?" Sim. Quero! Deixo o número registado e respondem que entram em contacto brevemente.

E entraram.
Pouco depois recebo uma chamada - gravação- em que dizem: "no seguimento da sua chamada, queremos saber se ainda quer entrar em contacto..blá blá, se sim, pressione 8. 8 Pressionado: "O tempo de atendimento é superior ao esperado, esta chamada vai ser desligada".
Grande atendimento, sim senhor. Que caral*tes mal paridos.
Entretanto vamos telefonar de novo...pode ser que amanhã haja novidades.

Picanhada.

E a Paneleirice Du Jour hoje é:
Picanha + arroz branco+ feijanito preto com bacon e fruta a acompanhar e tudo.

Apesar do meu esforço, esta fotografia não favorece minimamente o pitéu que tenho aqui em frente.
Nossa!!Tenho de me ir habituando, porque parece-me que o Brasil é o próximo País onde vou morar. Adeus Passos Coelho!!

Picanhada.

E a Paneleirice Du Jour hoje é:
Picanha + arroz branco+ feijanito preto com bacon e fruta a acompanhar e tudo.

Apesar do meu esforço, esta fotografia não favorece minimamente o pitéu que tenho aqui em frente.
Nossa!!Tenho de me ir habituando, porque parece-me que o Brasil é o próximo País onde vou morar. Adeus Passos Coelho!!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

(Falta de) Chá.



Isto de andar a escrever sobre tendências suicidas, deixa uma pessoa abalada (vai sacudjiiiir, vai abaláaaa) e para dias como hoje - e tendo em conta que sou contra drogas (excepto álcool) - não me vou drunfar para me passar as ansiedades. O chá do Pingo Doce custa 0.89€ e isso agrada-me tanto como o sabor do chá de camomila.
Desde que tive uma fase na minha vida, em que me receitaram ansiolíticos - e entre eles o mais fraquinho Valdispert - que me disseram: "Toma isso que faz tanto efeito como um chá de camomila", eu optei pelo chá.
Sou do tipo de pessoa que só se uma dor de cabeça me estiver a matar é que tomo qualquer coisa para que passe. O normal é deitar para ver se passa. Assim, agradeço a existência de chás Pingo Doce, Pleno, etc..que me saem mais baratos que calmantezinhos.

Obs: para os mais distraídos...embora pareça, não sou eu na foto.
Já cortei o cabelo e esta foto não me pertence.
Obs1: Seria bom que o comandante do cruzeiro que se espetou na costa da Toscânia tivesse bebido chá. Palpita-me.

(Falta de) Chá.



Isto de andar a escrever sobre tendências suicidas, deixa uma pessoa abalada (vai sacudjiiiir, vai abaláaaa) e para dias como hoje - e tendo em conta que sou contra drogas (excepto álcool) - não me vou drunfar para me passar as ansiedades. O chá do Pingo Doce custa 0.89€ e isso agrada-me tanto como o sabor do chá de camomila.
Desde que tive uma fase na minha vida, em que me receitaram ansiolíticos - e entre eles o mais fraquinho Valdispert - que me disseram: "Toma isso que faz tanto efeito como um chá de camomila", eu optei pelo chá.
Sou do tipo de pessoa que só se uma dor de cabeça me estiver a matar é que tomo qualquer coisa para que passe. O normal é deitar para ver se passa. Assim, agradeço a existência de chás Pingo Doce, Pleno, etc..que me saem mais baratos que calmantezinhos.

Obs: para os mais distraídos...embora pareça, não sou eu na foto.
Já cortei o cabelo e esta foto não me pertence.
Obs1: Seria bom que o comandante do cruzeiro que se espetou na costa da Toscânia tivesse bebido chá. Palpita-me.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Tendências Suicidas I

Quando se diz " o amarelo é a cor da moda"..é uma tendência. Quando uma pessoa se tenta matar e não consegue, diz-se que tem tendências suicidas. Ou que tem um parafuso a menos. Ou que teve azar. Ou que precisa mas é de um chapadão nas ventas.

Estas tendências suicidas são verificadas maioritariamente nas estradas de Portugal (por incrível que pareça não estou a falar da fila para a Segurança Social). E nem estou  a falar dos esgazeados que conduzem a 200 km/h e fazem aquela pressão quando nos querem ultrapassar e vamos a 150km/h na faixa da esquerda. Estou mesmo a falar do normal peão português, que não se quer juntar a quem se atira da Ponte 25 de Abril, corta os pulsos em cruz ou crava um balázio dans la téte.

Adora portanto, atravessar uma rua movimentada, o mais longe possível de uma passadeira, ao mesmo tempo em que dispara um olhar reprovador para o condutor. O olhar-o que-é-que-foi-cara***?-uma-pessoa-não-pode-atravessar-a-rua-onde-quer? Era-só-o-que-faltava, tenta fazer com que o condutor se sinta intimidado - e até culpado- por um imbecil se ter atirado para a frente da sua viatura. Raramente issso acontece, ninguém se sente culpado..e não fosse a hipótese de ser preso, acredito que morria muito mais gente nas ruas.
Claro que quem faz uma travagem brusca para evitar aniquilar estes seres malvados, é que fica mal visto, "porque é um acelera"; agora acusar de estúpido-suicida-vai-aprender-a-atravessar a rua estes moços, já ninguém acusa. Pois, claro!

As passadeiras não são para dar um toque de modernidade, feito por um designer de exteriores, que achou que aquelas riscas ficavam ali bem, por a estrada ser tão escura. Têm uma função. A sério.
Por exemplo:


Obs: Cheira-me que aqui alguém não deve demorar muito a ter tendências referidas anteriormente. Mas eu não sou de intrigas.

Tendências Suicidas I

Quando se diz " o amarelo é a cor da moda"..é uma tendência. Quando uma pessoa se tenta matar e não consegue, diz-se que tem tendências suicidas. Ou que tem um parafuso a menos. Ou que teve azar. Ou que precisa mas é de um chapadão nas ventas.

Estas tendências suicidas são verificadas maioritariamente nas estradas de Portugal (por incrível que pareça não estou a falar da fila para a Segurança Social). E nem estou  a falar dos esgazeados que conduzem a 200 km/h e fazem aquela pressão quando nos querem ultrapassar e vamos a 150km/h na faixa da esquerda. Estou mesmo a falar do normal peão português, que não se quer juntar a quem se atira da Ponte 25 de Abril, corta os pulsos em cruz ou crava um balázio dans la téte.

Adora portanto, atravessar uma rua movimentada, o mais longe possível de uma passadeira, ao mesmo tempo em que dispara um olhar reprovador para o condutor. O olhar-o que-é-que-foi-cara***?-uma-pessoa-não-pode-atravessar-a-rua-onde-quer? Era-só-o-que-faltava, tenta fazer com que o condutor se sinta intimidado - e até culpado- por um imbecil se ter atirado para a frente da sua viatura. Raramente issso acontece, ninguém se sente culpado..e não fosse a hipótese de ser preso, acredito que morria muito mais gente nas ruas.
Claro que quem faz uma travagem brusca para evitar aniquilar estes seres malvados, é que fica mal visto, "porque é um acelera"; agora acusar de estúpido-suicida-vai-aprender-a-atravessar a rua estes moços, já ninguém acusa. Pois, claro!

As passadeiras não são para dar um toque de modernidade, feito por um designer de exteriores, que achou que aquelas riscas ficavam ali bem, por a estrada ser tão escura. Têm uma função. A sério.
Por exemplo:


Obs: Cheira-me que aqui alguém não deve demorar muito a ter tendências referidas anteriormente. Mas eu não sou de intrigas.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Presente de Aniversário.

Há pessoas que não dormem a pensar nos presentes que eu poderei ter recebido ontem. Verdadinha.
Não há nada! Mas para o caso dessa teoria ser verdadeira, aqui está o que se passou em versão desenhada para uma mais fácil compreensão.Entre muita resolução de aniversário, teorias-desta-é-que-as-coisas-mudam, a conclusão foi esta.

(Está em "estrangêro", mas se quiserem eu traduzo).


(Não traduzo nada. É quase a mesma coisa do que explicar piadas em português).

Presente de Aniversário.

Há pessoas que não dormem a pensar nos presentes que eu poderei ter recebido ontem. Verdadinha.
Não há nada! Mas para o caso dessa teoria ser verdadeira, aqui está o que se passou em versão desenhada para uma mais fácil compreensão.Entre muita resolução de aniversário, teorias-desta-é-que-as-coisas-mudam, a conclusão foi esta.

(Está em "estrangêro", mas se quiserem eu traduzo).


(Não traduzo nada. É quase a mesma coisa do que explicar piadas em português).

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

6Feira, 13 e Faço Anos.



Claro que eu só podia fazer anos numa sexta-feira 13 (hojeeee!!! Sim, eu sei que nos outros anos nem sempre calhou). Eu até achei estranho não ter nascido também neste dia da semana e sim numa quarta-feira, explicava de caras o azar que os meus pais tiveram.
Azares acontecem..e eu nasci! :) Temos pena.
Passando a parte das lamentações - que estou muito aborrecido pela situação profissional- não me considero uma pessoa infeliz. Aliás, pelo contrário: continuo-me a surpreender a cada dia que passa. Se visse alguém com 1/3 das coisas que me aborrecem, pensava: "tás aqui, tás com uma depressão". E eu (ainda) não estou. E nem engordei, nem me droguei, nem nada para canalizar as frustrações. E para confirmar que não sou normal, com tantos stresses até deixei de fumar- não tem que ver com o facto de não ter dinheiro para comprar- e aguentei-me. Alguém tem de me vangloriar e esse alguém sou eu.

Pontos positivos de ter chegado a esta linda idade, foda-se:

* Já vou conhecendo melhor as pessoas e consigo evitar algumas desilusões;
* Confirma-se que há amigos que, embora nem sempre presentes, são amigos e que as coisas nunca mudam...seja aos 12 anos, seja aos 31;
Confirma-se que vão sempre haver pessoas de merda à nossa volta, dissimuladas até ao cara** mais novo e com carinhas angelicais:
*Supreendo-me por ver que, ao se aperceberem da minha situação, amigos meus me oferecem casa, me pagam refeições, me dão boleia,me oferecem dinheiro, me perguntam sempre se preciso de alguma coisa- até chegar ao ponto em que eu grito: NAOOOOOO!, porque me querem mesmo obrigar;
* Já tenho barba sem ser mal semeada;
* Tenho os olhos mais verdes (já foram pretos);
* Continuo sem acne;
* Continuo criança (e gosto);
* Continuo parvo (e também gosto);
* Continuo estúpido (e adoro);
* Continuo sarcástico ( e vou ser sempre e vou gostar sempre)
*Etc

Por outro lado, os pontos negativos:

Não interessam nada porque eu também tenho haters, e estaria a facilitar-lhes o trabalho se expusesse aqui as fraquezas ;)

Saldo pessoal: positivo
Saldo financeiro: negativissimo (sem dívidas)

Continuo a gostar muito de pessoas, e gostava que as boas nunca desaparecessem da minha vida. As más também se podem manter, pois só assim é que posso dar valor às boas.
Obs: aquela barriga da fotografia, voltouuuuuuu!! :)

6Feira, 13 e Faço Anos.



Claro que eu só podia fazer anos numa sexta-feira 13 (hojeeee!!! Sim, eu sei que nos outros anos nem sempre calhou). Eu até achei estranho não ter nascido também neste dia da semana e sim numa quarta-feira, explicava de caras o azar que os meus pais tiveram.
Azares acontecem..e eu nasci! :) Temos pena.
Passando a parte das lamentações - que estou muito aborrecido pela situação profissional- não me considero uma pessoa infeliz. Aliás, pelo contrário: continuo-me a surpreender a cada dia que passa. Se visse alguém com 1/3 das coisas que me aborrecem, pensava: "tás aqui, tás com uma depressão". E eu (ainda) não estou. E nem engordei, nem me droguei, nem nada para canalizar as frustrações. E para confirmar que não sou normal, com tantos stresses até deixei de fumar- não tem que ver com o facto de não ter dinheiro para comprar- e aguentei-me. Alguém tem de me vangloriar e esse alguém sou eu.

Pontos positivos de ter chegado a esta linda idade, foda-se:

* Já vou conhecendo melhor as pessoas e consigo evitar algumas desilusões;
* Confirma-se que há amigos que, embora nem sempre presentes, são amigos e que as coisas nunca mudam...seja aos 12 anos, seja aos 31;
Confirma-se que vão sempre haver pessoas de merda à nossa volta, dissimuladas até ao cara** mais novo e com carinhas angelicais:
*Supreendo-me por ver que, ao se aperceberem da minha situação, amigos meus me oferecem casa, me pagam refeições, me dão boleia,me oferecem dinheiro, me perguntam sempre se preciso de alguma coisa- até chegar ao ponto em que eu grito: NAOOOOOO!, porque me querem mesmo obrigar;
* Já tenho barba sem ser mal semeada;
* Tenho os olhos mais verdes (já foram pretos);
* Continuo sem acne;
* Continuo criança (e gosto);
* Continuo parvo (e também gosto);
* Continuo estúpido (e adoro);
* Continuo sarcástico ( e vou ser sempre e vou gostar sempre)
*Etc

Por outro lado, os pontos negativos:

Não interessam nada porque eu também tenho haters, e estaria a facilitar-lhes o trabalho se expusesse aqui as fraquezas ;)

Saldo pessoal: positivo
Saldo financeiro: negativissimo (sem dívidas)

Continuo a gostar muito de pessoas, e gostava que as boas nunca desaparecessem da minha vida. As más também se podem manter, pois só assim é que posso dar valor às boas.
Obs: aquela barriga da fotografia, voltouuuuuuu!! :)

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Ai Destino, Ai Destino!

Uma imagem vale mais do que mil palavras. Aqui a imagem tem palavras para ajudar à coisa.
"Welcome
No Location
Specified".
Podia ter que ver com o facto de ter desactivado o serviço de localização no iPhoner, mas não.
De manêras que é assim.

Ai Destino, Ai Destino!

Uma imagem vale mais do que mil palavras. Aqui a imagem tem palavras para ajudar à coisa.
"Welcome
No Location
Specified".
Podia ter que ver com o facto de ter desactivado o serviço de localização no iPhoner, mas não.
De manêras que é assim.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

ASAE, Talhos e Vitrinismo.



Há uma profissão que hoje em dia se fala muito- mais do que há 10 anos atrás- que é vitrinista. São aquelas pessoas responsáveis - e criativas-  pela execução e decoração das lojas, que normalmente asssociamos a lojas de roupa. Eu associo. E é exactamente por esta associação parva mental que faço, que penso que poderia ser alargado o mercado onde esta profissão é necessária: talhos.
Talhos de bairro principalmente. Talhos em que se vê o fornecedor entrar com meio leitão ao ombro. Talhos em que a carne para o consumidor final está - além das vitrines próprias para a coisa- exposta numa montra (para a rua). Talhos em que muitas destas montras estão viradas para o sol, a esverdear a cada momento que passa.
Não estou a dizer que quando já está verde é vendida ao consumidor (boneco a tossir convulsivamente)...mas...com esta situação económica, mais vale não fiar na virgem e correr. Que é como quem diz, vou comprar carne bonita a outro lado.
Fica aqui o meu apelo aos vitrinistas: avisem os proprietários dos estabelecimentos, se faz favor.
Eu não sou de intrigas, mas acho que a ASAE e os vitrinistas têm as funções trocadas: A ASAE serve para decorar e o vitrinismo para mostrar o que se pode comer.
A Rua Morais Soares em Lisboa é um bom exemplo destas relíquias.

ASAE, Talhos e Vitrinismo.



Há uma profissão que hoje em dia se fala muito- mais do que há 10 anos atrás- que é vitrinista. São aquelas pessoas responsáveis - e criativas-  pela execução e decoração das lojas, que normalmente asssociamos a lojas de roupa. Eu associo. E é exactamente por esta associação parva mental que faço, que penso que poderia ser alargado o mercado onde esta profissão é necessária: talhos.
Talhos de bairro principalmente. Talhos em que se vê o fornecedor entrar com meio leitão ao ombro. Talhos em que a carne para o consumidor final está - além das vitrines próprias para a coisa- exposta numa montra (para a rua). Talhos em que muitas destas montras estão viradas para o sol, a esverdear a cada momento que passa.
Não estou a dizer que quando já está verde é vendida ao consumidor (boneco a tossir convulsivamente)...mas...com esta situação económica, mais vale não fiar na virgem e correr. Que é como quem diz, vou comprar carne bonita a outro lado.
Fica aqui o meu apelo aos vitrinistas: avisem os proprietários dos estabelecimentos, se faz favor.
Eu não sou de intrigas, mas acho que a ASAE e os vitrinistas têm as funções trocadas: A ASAE serve para decorar e o vitrinismo para mostrar o que se pode comer.
A Rua Morais Soares em Lisboa é um bom exemplo destas relíquias.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Torradas.

Gostava de expressar aqui a minha vontade de que designers industriais/ equipamento - ou designers de torradeiras- se debruçassem sobre esta ideia: uma torradeira com uma espécie de pinça incluída (1) para conseguir retirar as torradas que ficam presas nas grelhas. (2)
Eviatava assim que facas, garfos, instrumento para tirar salada (não me lembro do nome) desfizessem aos poucos as torradeiras que conheço, além dos choques que às vezes dá.
Comer uma fatia de pão sem ser esfrangalhada também seria agradável (sim, eu sei que posso cortar as fatias mais fininhas..mas se entram, também deveriam sair).

1.
2.

Torradas.

Gostava de expressar aqui a minha vontade de que designers industriais/ equipamento - ou designers de torradeiras- se debruçassem sobre esta ideia: uma torradeira com uma espécie de pinça incluída (1) para conseguir retirar as torradas que ficam presas nas grelhas. (2)
Eviatava assim que facas, garfos, instrumento para tirar salada (não me lembro do nome) desfizessem aos poucos as torradeiras que conheço, além dos choques que às vezes dá.
Comer uma fatia de pão sem ser esfrangalhada também seria agradável (sim, eu sei que posso cortar as fatias mais fininhas..mas se entram, também deveriam sair).

1.
2.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Paneleirice Du Jour.

E le jantê foi este quase-bacalhau-com-broa-à-la-nunes:

Paneleirice Du Jour.

E le jantê foi este quase-bacalhau-com-broa-à-la-nunes:

Noticias.

"Algarvios preferem abastecer em Espanha onde o combustível é mais barato" in TVI (agora mesmo).
Há realmente notícias que surpreendem, esta não é um desses casos. A sério? É mais barato? E quem é que não sabe disso? É por causa da nossa crise? Não, não é. Oiço isso desde pequeno, que quem mora na fronteira abastece em Espanha. Logo, o Algarve fica tão perto de Espanha, como todo o resto do País, ok Cátia da Casa dos Segredos?

Falam sempre disto com o mesmo ênfase que das cheias no Inverno e incêndios no Verão. E com o mesmo ar de surpresa que a minha mãe fica quando eu lhe digo:" Não, o curso que eu tirei não é para apresentar o Telejornal."
Não mãe,o curso que tirei serve única e exclusivamente para me fazer emigrar.
Hasta!

Noticias.

"Algarvios preferem abastecer em Espanha onde o combustível é mais barato" in TVI (agora mesmo).
Há realmente notícias que surpreendem, esta não é um desses casos. A sério? É mais barato? E quem é que não sabe disso? É por causa da nossa crise? Não, não é. Oiço isso desde pequeno, que quem mora na fronteira abastece em Espanha. Logo, o Algarve fica tão perto de Espanha, como todo o resto do País, ok Cátia da Casa dos Segredos?

Falam sempre disto com o mesmo ênfase que das cheias no Inverno e incêndios no Verão. E com o mesmo ar de surpresa que a minha mãe fica quando eu lhe digo:" Não, o curso que eu tirei não é para apresentar o Telejornal."
Não mãe,o curso que tirei serve única e exclusivamente para me fazer emigrar.
Hasta!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Loja dos "Chenenses"

Uma amiga minha ofereceu-me um iPhone3, porque comprou o novo - oooooooh, já pode ir por água abaixo aquela teoria que eu era prostituto, por estar desempregado e ter comprado uma modernice destas - mas já não tinha carregador. Qual é a solução mais óbvia e económica? Chenenses! Pois atão que é.
Comprei, usei e não funcionou. Estranho, não é? Fui lá no dia seguinte com o carregador e com o iPhone, para provar ao senhor que o seu produto de grande excelência não funcionava.
Experimentou o que eu tinha comprado... experimentou outro....outro e outro. Nenhum deles funcionou.
Conclusão chinesa: iPhone estar estragado.

Não, meu amigo! Isso é que é uma má falsificação, caso contrário, não me tinhas devolvido o dinheiro, certo? Certo.

Loja dos "Chenenses"

Uma amiga minha ofereceu-me um iPhone3, porque comprou o novo - oooooooh, já pode ir por água abaixo aquela teoria que eu era prostituto, por estar desempregado e ter comprado uma modernice destas - mas já não tinha carregador. Qual é a solução mais óbvia e económica? Chenenses! Pois atão que é.
Comprei, usei e não funcionou. Estranho, não é? Fui lá no dia seguinte com o carregador e com o iPhone, para provar ao senhor que o seu produto de grande excelência não funcionava.
Experimentou o que eu tinha comprado... experimentou outro....outro e outro. Nenhum deles funcionou.
Conclusão chinesa: iPhone estar estragado.

Não, meu amigo! Isso é que é uma má falsificação, caso contrário, não me tinhas devolvido o dinheiro, certo? Certo.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Empresa de Trabalho Temporário com Nome de Puta de Luxo.

Muito se escreve e opina sobre a situação do País e seus derivados. Para mim, o principal - que já enjoa- é o desemprego. Foi, é e será o meu assunto de eleição pela razão descrita no meu perfil. E entre as muitas (merdas de) coisas escritas sobre o assunto, por pessoas que trabalham à custa de cunhas ou broches, a desmotivação, o ser esquisitinho com as ofertas apresentadas, o querer ganhar 2.000€ no primeiro emprego são dos assuntos bastante falados. Há também, cabecinhas de merda no lado de quem procura emprego-  não na totalidade, mas é capaz de haver uma boa percentagem- e que permitem este tipo de discussões.

Mas por outro lado, no que respeita à (des)motivação não posso concordar com o que se escreve e fica explicado com a situação que me aconteceu hoje.

Pensei: estou inscrito em tudo o que é site de emprego, recebo alertas de novos anuncios de formações, não recebo subsídio (não revirem os olhos por eu estar sempre a falar disso), há meses que ninguém me chama para a puta de uma entrevista, MAS MESMO ASSIM vou pessoalmente às empresas de trabalho temporário só para mostrar que vestidinho à beto e com barba feita até pareço uma pessoa adulta, educada e até licenciada e pode ser que me chamem.

Pois, mas em Portugal não é assim que funciona, ou pelo menos naquela empresa de trabalho temporário que tem nome de empresa de putas de luxo (kelly services, para quem não apanha a piadita). Quando disse que nunca me chamavam para nada, a resposta imediata foi:" sabe, há imeeeensas candidaturas e não conseguimos responder a toda a gente"...Ok.

Uma vez que já respondi a uns quantos anuncios colocados por esta empresa, calculei que os meus dados lá constassem em base de dados, pensamento que confirmei quando ela me disse: se tem respondido a anuncios, já está aqui na nossa base.
- Pode confirmar? disse eu a arregalar os olhos de felicidade (não).
- Sim, qual é o seu contacto?
- Telefónico?
- (com o ar de quem diz: havia de ser qual?) Sim, CLARO!
- (e eu a pensar: oh mulher, posso ser contactado por email, carta, fax e até por telepatia) 9XXXXXX
(silêncio constrangedor)
- Não, você nunca respondeu a nenhum anuncio!
- (Ah pois não, eu vim só fazer figura de urso) Claro que respondi e não foram poucos.
- Pois, não temos registo.
- E como é que resolvo isso?
- Vai ao site...
- Já fui.
- Regista-se...
- Já registei.
- E daqui a duas semana vem aqui perguntar-me, para confirmar se já se encontra na base de dados.

Sim, claro.

Foda-se. Mas que caralho de gente é esta?? É que eu tenho os comprovativos no email de cada candidatura que se faz e mais a password de registo e o catano.
Assim não é fácil andar motivado não. Não ajuda nadinha. E depois estas pessoas tem emprego. Espectacular.

Empresa de Trabalho Temporário com Nome de Puta de Luxo.

Muito se escreve e opina sobre a situação do País e seus derivados. Para mim, o principal - que já enjoa- é o desemprego. Foi, é e será o meu assunto de eleição pela razão descrita no meu perfil. E entre as muitas (merdas de) coisas escritas sobre o assunto, por pessoas que trabalham à custa de cunhas ou broches, a desmotivação, o ser esquisitinho com as ofertas apresentadas, o querer ganhar 2.000€ no primeiro emprego são dos assuntos bastante falados. Há também, cabecinhas de merda no lado de quem procura emprego-  não na totalidade, mas é capaz de haver uma boa percentagem- e que permitem este tipo de discussões.

Mas por outro lado, no que respeita à (des)motivação não posso concordar com o que se escreve e fica explicado com a situação que me aconteceu hoje.

Pensei: estou inscrito em tudo o que é site de emprego, recebo alertas de novos anuncios de formações, não recebo subsídio (não revirem os olhos por eu estar sempre a falar disso), há meses que ninguém me chama para a puta de uma entrevista, MAS MESMO ASSIM vou pessoalmente às empresas de trabalho temporário só para mostrar que vestidinho à beto e com barba feita até pareço uma pessoa adulta, educada e até licenciada e pode ser que me chamem.

Pois, mas em Portugal não é assim que funciona, ou pelo menos naquela empresa de trabalho temporário que tem nome de empresa de putas de luxo (kelly services, para quem não apanha a piadita). Quando disse que nunca me chamavam para nada, a resposta imediata foi:" sabe, há imeeeensas candidaturas e não conseguimos responder a toda a gente"...Ok.

Uma vez que já respondi a uns quantos anuncios colocados por esta empresa, calculei que os meus dados lá constassem em base de dados, pensamento que confirmei quando ela me disse: se tem respondido a anuncios, já está aqui na nossa base.
- Pode confirmar? disse eu a arregalar os olhos de felicidade (não).
- Sim, qual é o seu contacto?
- Telefónico?
- (com o ar de quem diz: havia de ser qual?) Sim, CLARO!
- (e eu a pensar: oh mulher, posso ser contactado por email, carta, fax e até por telepatia) 9XXXXXX
(silêncio constrangedor)
- Não, você nunca respondeu a nenhum anuncio!
- (Ah pois não, eu vim só fazer figura de urso) Claro que respondi e não foram poucos.
- Pois, não temos registo.
- E como é que resolvo isso?
- Vai ao site...
- Já fui.
- Regista-se...
- Já registei.
- E daqui a duas semana vem aqui perguntar-me, para confirmar se já se encontra na base de dados.

Sim, claro.

Foda-se. Mas que caralho de gente é esta?? É que eu tenho os comprovativos no email de cada candidatura que se faz e mais a password de registo e o catano.
Assim não é fácil andar motivado não. Não ajuda nadinha. E depois estas pessoas tem emprego. Espectacular.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Beleza.



A (boa) imagem, como todos sabemos, não é tudo, mas é quase tudo. Nunca queremos nada nem ninguém com muito mau aspecto. Seja para conviver, seja para comer, seja para namorar. Por mais que digam que o interior é que interessa...ninguém está interessado em saber em que estado está o fígado. Pelo menos numa fase inicial. Sim, o interior conta, mas isso são outros quinhentos.

Já vi actores/actrizes a dizer que tem perfeita noção que "ser bonit@" ajuda a arranjar mais trabalhos; para borrifar perfumes à porta de uma perfumaria é preciso ter uma carinha laroca; para ser recepcionista é preciso ser muito apresentável (são a cara da empresa para quem vai lá pessoalmente), se para um qualquer cargo-em que concorrem duas pessoas-, o nível de inteligência e experiência profissional forem equivalentes, vai-se optar pela pessoa mais bonita. E sim, é assim que funciona.

Ou acham que quando a Maddie desapareceu, se fosse uma zarolha, perneta e balôfa que tinha tido o mesmo impacto nos media como teve? Claro que não! Lembro-me que entretanto desapareceu uma miuda cigana espanhola...que se chamava...?!??! Como é que era? Lembram-se? Não. Pois não. Não, não era Esmeralda, essa é da Disney.

Tudo isto para chegar a que conclusão? Que não percebo porque é que continuo desempregado. É que ainda por cima tenho sentido de humor. Há coisas que não se compreendem. Hmpf.

Já dizia o Rui Pedro dos Ídolos: "Epá, alguém que me aproveite!!!" MUAHAHHAHAHAH

Beleza.



A (boa) imagem, como todos sabemos, não é tudo, mas é quase tudo. Nunca queremos nada nem ninguém com muito mau aspecto. Seja para conviver, seja para comer, seja para namorar. Por mais que digam que o interior é que interessa...ninguém está interessado em saber em que estado está o fígado. Pelo menos numa fase inicial. Sim, o interior conta, mas isso são outros quinhentos.

Já vi actores/actrizes a dizer que tem perfeita noção que "ser bonit@" ajuda a arranjar mais trabalhos; para borrifar perfumes à porta de uma perfumaria é preciso ter uma carinha laroca; para ser recepcionista é preciso ser muito apresentável (são a cara da empresa para quem vai lá pessoalmente), se para um qualquer cargo-em que concorrem duas pessoas-, o nível de inteligência e experiência profissional forem equivalentes, vai-se optar pela pessoa mais bonita. E sim, é assim que funciona.

Ou acham que quando a Maddie desapareceu, se fosse uma zarolha, perneta e balôfa que tinha tido o mesmo impacto nos media como teve? Claro que não! Lembro-me que entretanto desapareceu uma miuda cigana espanhola...que se chamava...?!??! Como é que era? Lembram-se? Não. Pois não. Não, não era Esmeralda, essa é da Disney.

Tudo isto para chegar a que conclusão? Que não percebo porque é que continuo desempregado. É que ainda por cima tenho sentido de humor. Há coisas que não se compreendem. Hmpf.

Já dizia o Rui Pedro dos Ídolos: "Epá, alguém que me aproveite!!!" MUAHAHHAHAHAH