quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Credo, coisas que uma pessoa vê.

Para ti: pessoa que te achas,

Não és melhor que ninguém porque o teu emprego é espectacular. Não és melhor que ninguém por teres uma vida aparentemente boa; não és ninguém por te dares só com um certo tipo de pessoas; ignorares quem já foi teu amigo só porque já não está padronizado no teu novo estilo de vida, só faz de ti uma merda. Mas não é uma merda boa, sabes?- sim, porque há aquela merda boa que sai quando já não se aguenta mais um segundo- é merda mesmo daquela ácida, fedorenta, que assa as bordas do caguêro. És apenas alguém que se acha espectacular, mas na realidade és uma espectacular merda. Renunciar às origens não é nada catita. Se renunciar na bisca é mau, imagina nas origens.Um dia voltas à realidade que pertences - ou talvez não porque a insistência em não voltar será muita- mas caso aconteça, é bom que te aguentes à bomboca que não vai ser fácil.

Resume-se este tipo de pessoa a isto: poucaxinha.

Sem comentários:

Publicar um comentário