quinta-feira, 27 de julho de 2017

Porto Côvo: Alojamentos Bonitos, Bonitos Que se Farta.

São mais alojamentos como estes (e como ESTES) que fazem falta nesta zona. Aliás, faz falta muita coisa por estas bandas. Ao contrário do que muitos pensam, Porto Côvo já recebeu muito mais gente do que recebe actualmente, portanto não, não estamos a ser descobertos agora.

Mas indo ao que interessa: alojamento. Alojamentos giros, modernos, daqueles que dão vontade de fotografar tudo. Desde a decoração ao pequeno almoço, a todos os pormenores existentes e que fazem a diferença. Para melhor.

Há pessoas que não ligam a esses pormenores, mas este texto então não é para elas porque quem está a escrever liga bastante, o que não faz e mim um entendido. Dito isto, quero apresentar-vos o mais recente (cerca de 5 meses), bonito, bem decorado e que prima pela simplicidade sítio onde podem ficar alojados. E muito bem instalados.

"Aqui n' O Lugar de Porto Côvo" tem agora um sentido literal, porque é mesmo o nome desta Guesthouse. As fotos falam por si e nada melhor do que visitar para confirmar.Tem das melhores vistas da aldeia e uma calmaria que não se associa ao centro da aldeia.

 Encontram facilmente no Booking, mas também há e-mails directos onde o Pedro e a Inês podem esclarecer todas as dúvidas que possam surgir.

Mais disto, se faz favor. Ora apreciem lá.












Saindo de Porto Côvo e seguindo na direcção de Milfontes, encontram a cerca de 4 km uma localidade de seu nome Cabeça da Cabra, que deu o nome a esta  Casa de Campo: Cabeça da Cabra.

 E quem é que se lembraria que numa antiga escola primária poderia ser feito um turismo rural super charmoso? A Maria, lá está! Já há coisa já de três/quatro anos atrás (sim, já tem esse tempo e mesmo assim acredito que pessoas residentes aqui na Costa Alentejana não saibam da sua existência) e confirma-se: fez uma escolha acertadíssima.

Perto de tudo e no meio do nada.
Há melhor?
Pode haver, mas não se compara com certeza com este sossego que pode ser aproveitado tanto pelo espaço exterior (onde também há produtos cultivados para serem servidos ao pequeno-almoço) como pela simplicidade da decoração, que aposta também no "menos é mais", misturando o tradicional com o moderno.

Para dinamizar ainda mais o espaço, a Maria tenta (quando há possibilidade) organizar workshops que podem ir desde a culinária ao yoga, onde quem está a usufruir da estadia pode também participar.

Portanto, se pensam que não podiam aproveitar melhor os dias no campo, pensem melhor, porque claramente podem.

As fotografias (roubadíssimas do instagram) transmitem a paz suficiente para querer reservar já. Depois de Agosto, naqueles fins de semana de Setembro e Outubro, em que voltar ao trabalho começa a puxar para a depressão, estes dois alojamentos são simplesmente...Perfeitos.










Não se façam à vida, não! E depois digam que estão lotados.

Sem comentários:

Publicar um comentário